Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

25 Junho de 2019 | 17h51 - Actualizado em 25 Junho de 2019 | 17h51

Agentes comunitários do Bengo em formação

Caxito - Oitenta e nove Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (Adecos) estão a ser formados, desde hoje, terça-feira, no município do Dande, província do Bengo, em gestão e tratamento na comunidade de casos simples de malária.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Na abertura do encontro, o director do Fundo de Apoio Social (FAS) do Bengo, José Nicolau, explicou que o seminário tem a finalidade de capacitar e estender a actuação dos agentes comunitários por toda extensão da província.

Estes agentes, ressaltou, desempenham um papel relevante nas questões ligadas ao saneamento básico, prevenção de doenças e na garantia de melhor qualidade de vida aos cidadãos.

Participam da acção, promovida pela Coordenação Provincial da Política Nacional de Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (PNADECOS) do Bengo, agentes dos municípios do Bula Atumba, Ambriz e Nambuangongo, que durante 14 dias vão abordar assuntos como a gestão de casos sociais, a dimensão e subdimensão da vulnerabilidade e o cadastramento das famílias.

A realização do evento conta com a parceria do Gabinete Provincial da Saúde do Bengo e da Organização Não Governamental (ONG) World Vision, sendo que esta acção formativa vai decorrer em três fases.

A primeira etapa vai decorrer com 29 formandos do município do Bula Atumba, enquanto a segunda e terceira vão contar com 60 agentes do Ambriz e Nambuangongo.

Até o dia 12 Julho deste ano, os participantes vão trabalhar na identificação dos principais problemas das comunidades, tais como o registo de nascimento, saber o número de crianças fora do sistema de ensino, inteirar-se da problemática do saneamento básico, entre outros assuntos.

Cada agente tem a responsabilidade de trabalhar com 50 a 100 famílias, cifra que poderá aumentar para 200,  nos próximos anos.

Assuntos Província » Bengo  

Leia também