Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

30 Junho de 2019 | 03h13 - Actualizado em 30 Junho de 2019 | 03h13

Fundação Lwini oferece próteses especiais a crianças

Luanda - Três crianças beneficiaram de forma gratuita, sábado, em Luanda, de próteses especiais em impressão 3D para os membros superiores, numa iniciativa da Fundação Lwini em parceria com os centros reabilitação física do Huambo e da capital do país, assim como do engenheiro mecatrónico brasileiro Thiago Jucá.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Momentos do corte do bolo na 8ª edição da gala Lwini

Foto: Rosário dos Santos

Ana Paula dos Santos - Presidente da Fundação Lwini

Foto: Rosário dos Santos

As próteses foram colocadas nas crianças de forma simbólica durante a 8ª edição da gala de celebração do 21º aniversário da Fundação Lwini, realizada sob o lema “Momento Solidário”, sendo que as beneficiadas são oriundas de Luanda (1) e Huambo (2).

Falando à imprensa, a presidente da Fundação Lwini, Ana Paula dos Santos, disse que o dinheiro a ser arrecadado desta gala filantrópica servirá para compra de mais próteses para outros menores e para aplicar em projectos solidários durante o ciclo 2019-2021.

Está iniciativa, explicou, faz parte do projecto denominado “Passo Seguro” que, desde a edição de 2012, tem como uma das principais finalidade aquisição e atribuição de próteses endoesqueléticas para amputados transtibiais.

Ressaltou que nesta missão, a Fundação Lwini tem contado com o apoio dos centros de reabilitação física do país.

Em declarações à Angop, o criador das próteses doadas na gala, o brasileiro Thiago Jucá, fez saber que para o fabrico deste equipamento usou tecnologia barata e não levou muito tempo a produzir tal equipamento.

Detalhou que o tempo para produção das próteses em impressão 3D é no máximo de três dias e trabalha com plásticos ABS, que é derivado do petróleo, e PLA, um produto biodegradável.

Deu a saber que as próteses em impressão 3D são equipamentos que permitem o portador de deficiência física ganhar mobilidade nas mãos, pegar objectos e realizar outros movimentos.

Contou que começou a fabricar esse material no seu país, em 2016, e actualmente trabalha em parceira com a Fundação Lwini, com que vai procurar criar um laboratório em Angola, para aumentar a produção, no sentido de ajudar mais pessoas.

Segundo o engenheiro, o custo estimado de uma prótese em impressão 3D é de cerca de mil quinhentos dólares norte americanos.

Assuntos Solidariedade  

Leia também
  • 25/06/2019 14:11:08

    MPLA leva solidariedade ao Cunene

    Luanda - O MPLA entregou, nesta terça-feira, 50 toneladas de bens às populações da província do Cunene afectadas pela seca.

  • 24/06/2019 21:46:48

    Vice-presidente do MPLA entrega donativos no Cunene

    Luanda - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, preside, esta terça-feira, em Ondjiva, sede provincial do Cunene, à cerimónia de entrega de donativos recolhidos para apoiar as populações vítimas da prolongada seca na província.

  • 23/06/2019 00:09:44

    Cruz Vermelha vai intervir nas comunidades do Uíge

    Uíge - A Cruz Vermelha de Angola (CVA) vai implementar, a partir de Julho, no Uíge, alguns projectos de intervenção nas comunidades, virados para o combate a malária, tuberculose, Vih/Sida e a sinistralidade rodoviária na província, anunciou neste sábado o seu presidente, Alfredo Pinto Elavoco.