Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

30 Junho de 2019 | 15h56 - Actualizado em 30 Junho de 2019 | 15h55

Moxico: Geógrafo recomenda perfurações de poços de águas no meio rural

Luena - O docente da Universidade Católica de Angola (UCAN), Tommaso Pippo, recomendou hoje, domingo, no Luena, província do Moxico, perfurações de poços de água no meio rural, ao invés do uso directo da água dos rios.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moxico: Professor de Geografia fisica geomorfologia da Universidade Católica de Angola, Tommaso Pippo

Foto: kinda kyungu

O também Catedrático de geografia física defendeu essa ideia ao dissertar o tema “O compromisso de Cristo com o meio ambiente”, enquadrado num ciclo de palestras promovido pela Diocese de Luena, explicando que a água tirada através de um sistema de perfuração é limpa porque é filtrada pelas rochas.

Justificou que a construção de poços de água nestas zonas é recomendável, por ser económica e poupa custos na sua manutenção, comparando com os sistemas de captação, tratamento e distribuição de água colocados em algumas comunidades.

Argumentou que os rios ao longo do seu curso passam em zonas poluídas pelo homem, acarretando várias bactérias, e quando não é tratada prejudica a saúde ao homem (consumidor). 

Fez saber que as acções do homem, como a salinização, mineração, agricultura insustentável, desmatamento e o uso desregrado das florestas estão a degradar os solos e o ambiente em geral.   

Tommaso Pippo apontou também que a variação do clima está a ser provocada pelo homem, devido a produção de gases poluentes vindo das grandes e pequenas indústrias existentes no mundo.    

Como causa desta variação climática citou o aumento da temperatura (muito quente e frio), o que tem estado na base de surgimento de tsunamis, ciclones, terramotos e outros fenómenos naturais.

O encontro recomendou às organizações juvenis da igreja católica que incutem no seio dos seus membros, fiéis e nas comunidades acções em prol da defesa do meio ambiente.

Apelou, por outro lado, ao governo para responsabilizar as empresas que exploram a madeira e outros recursos naturais de forma irracional a assumirem os danos que possam causar ao meio ambiente durante as suas actividades.

O melhoramento das políticas referente ao saneamento básico, reforço e fiscalização das construções de residências e reservar locais para a plantação de novas árvores são outras acções recomendações.

Os participantes sugeriram também a realização de um estudo sobre o impacto ambiental antes da execução de um projecto de exploração de madeira e de inertes, assim como a promoção de semanas ecológicas através de palestras e workshops.  

Promovido no âmbito da I semana Social sobre o Meio Ambiente, sob o lema “Cuidemos do meio ambiente”, em  três dias, o encontro abordou temas como “Uma educação ao serviço do meio ambiente”, “Praticas tradicionais de preservação do ambiente”, “As abelhas fugiram, casos dos apicultores das comunidades” e “Ravinas e habitat”.

Leia também
  • 30/06/2019 15:10:46

    Consequências de acção humana sobre a natureza em abordagem

    Luena - A destruição do habitat, da flora e savanas, resultantes da acção humana, foi o tema de abordagem durante a campanha de sensibilização realizada nos últimos sete dias, no município piscatório do Luacano, pelo efectivo dos serviços de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB).

  • 29/06/2019 04:26:30

    Vila do Lucala regista melhoria no abastecimento de água à população

    Lucala - O abastecimento de água potável à população residente na vila do Lucala, sede do município com o mesmo nome, província do Cuanza Norte, registou melhorias significativas, nos últimos quatro anos, devido a expansão da rede local de fornecimento de água.

  • 29/06/2019 01:52:56

    Restabelecido fornecimento de água potável em Canhoca e Zavula

    Ndalatando - O abastecimento de água potável à sede comunal da Canhoca e ao sector do Zavula, município do Cazengo, província do Cuanza Norte, foi restabelecido sexta-feira, após vários meses de interrupção, devido a avarias registadas nos sistemas de distribuição.