Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

25 Junho de 2019 | 16h22 - Actualizado em 25 Junho de 2019 | 16h40

Vice-presidente do MPLA quer reforço da solidariedade

Ondjiva - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, destacou, nesta terça-feira, em Ondjiva, província do Cunene, a necessidade de se reforçar os laços de união, solidariedade, coesão, patriotismo e harmonia entre os angolanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luísa Damião, vice-presidente do MPLA, doa bens às vítimas da seca do cunene

Foto: Cachiva

A responsável partidária, que falava durante um acto de entrega de 50 toneladas de bens diversos para apoiar a população vítima da seca da província do Cunene, adiantou que a região sul do país espera de todos os angolanos mais acção e união.

“Nesta altura, devemos multiplicar os gestos de solidariedade para ajudar a população heróica da província do Cunene. Não se trata de dar o que nos sobra, mas sim partilhar o pouco que temos”, reforçou Luísa Damião.

O MPLA, de acordo com a dirigente, é um partido de causas nobres, e a presença na província do Cunene é mais uma demonstração desta característica, mostrando que a população desta parcela mais a sul do país não está sozinha nesta batalha.

Luísa Damião avançou que o MPLA, dentro dos seus desafios, deve governar com e para a população, através de maior proximidade e mais diálogo com os cidadãos, com o intuito de reforçar as acções pela cidadania.

Adiantou que o MPLA tem pela frente grandes desafios, entre os quais as eleições autárquicas de 2020, que acontecem, pela primeira vez no país, razão pela qual chamou a atenção dos militantes do partido para o reforço das suas acções nas comunidades.

Durante a sua estada no Cunene, a delegação integrada pelos secretários para a Informação, Albino Carlos, para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Pedro Neto, para a Administração e Finanças, Diógenes de Oliveira, e para a Política Social, Yolanda dos Santos, interiou-se da situação da população da comunidade de Omunghonga.

A província do Cunene vive, desde Outubro de 2018, uma acentuada crise, com 857 mil e 443 pessoas (de um total de 171 mil 488 famílias) e um milhão de cabeças de gado afectados pela seca, que já matou 26 mil e 267 animais, entre bovinos, caprinos e suínos.

Assuntos Angola   Província » Cunene  

Leia também
  • 25/06/2019 14:11:08

    MPLA leva solidariedade ao Cunene

    Luanda - O MPLA entregou, nesta terça-feira, cinco toneladas de bens às populações da província do Cunene afectadas pela seca.

  • 24/06/2019 21:46:48

    Vice-presidente do MPLA entrega donativos no Cunene

    Luanda - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, preside, esta terça-feira, em Ondjiva, sede provincial do Cunene, à cerimónia de entrega de donativos recolhidos para apoiar as populações vítimas da prolongada seca na província.

  • 24/06/2019 20:14:34

    ADPP realiza inquérito sobre resiliência das famílias fase à seca

    Ondjiva - Um inquérito, promovido pela Organização Não Governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP) para aferir a capacidade de resiliência das famílias camponesas fase à situação da seca na província do Cunene, começa terça-feira (25).