Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Julho de 2019 | 19h35 - Actualizado em 12 Julho de 2019 | 19h34

Defendida maior participação das mulheres nas comunidades

Huambo - A necessidade de haver uma maior participação da mulher no desenvolvimento comunitário e na tomada de decisão, através do fomento do empreendedorismo, foi exigido hoje, sexta-feira, pela gestora de programas da Organização Não-governamental ?Visão Mundial? no Huambo, Glória Miti.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A responsável fez esta recomendação durante o encerramento do seminário de capacitação sobre Empoderamento das Competências Individuais, aberto quinta-feira, com a participação de 300 líderes comunitárias, numa iniciativa do Gabinete provincial da Acção Social, Família e Igualdade de Género, em parceria com esta ONG.

Glória Miti considera ser importante que a participação da classe feminina no processo de desenvolvimento das comunidades seja acompanhada de acções de formação e capacitação, de facilidades no acesso ao crédito bancário e de outras oportunidades para o fomento de pequenos negócios, do auto-emprego e criação de outras fontes de rendimento.

Realçou que a província do Huambo, em particular, dispõem de muitas mulheres com conhecimentos e habilidades empreendedoras, mas, infelizmente, a falta de oportunidade ao crédito bancário e de outros financiamentos tem sido o grande entrave.

Por esta razão, a responsável solicitou ao Estado no sentido de interceder junto aos bancos, para que estes, por sua vez, tornem mais funcionais e abrangentes os programas de cedência de créditos, assim como dos métodos para a criação pequenos negócio.

No encontro, promovido em alusão ao Dia da Mulher Africana, assinalar-se no dia 31 deste mês, Glória Miti fez saber que a Visão Mundial tem realizado acções formativas para a classe feminina, ligadas ao ensino de planificação de um negócio rentável, cuja implantação depende do acesso ao crédito bancário.

Sob o lema “ Empoderar as Mulheres  Africanas  - é construir  uma África Inclusiva e Segura”, evento serviu para desenvolver competências e elevar a capacidade empreendedora da classe feminina, na vertente bíblica e, ao mesmo tempo, identificar a identidade de cada uma delas, para  criação de relações nas comunidades, visando o bem-estar das crianças.

O 31 de Julho foi instituído em 1962, em Dar-Es-Salaam, Tanzânia, por 14 países e oito Movimentos de Libertação Nacional, na Conferência das Mulheres Africanas. Em Angola, a classe feminina assume, cada vez mais, o seu preponderante papel em várias áreas, incluindo na governação.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 12/07/2019 19:24:30

    Pessoas com deficiência capacitados sobre gestão

    Huambo - Vinte pessoas com deficiência motora, visual e auditiva, associados à Liga de Apoio a Integração desta franja da sociedade (LARDEF) na província do Huambo, beneficiaram, nos últimos dias, de um curso básico de gestão de pequenos negócios, no âmbito das políticas de fomento ao auto-emprego.

  • 12/07/2019 16:39:11

    Huambo: sindicato da agropecuária decreta greve

    Huambo - Uma greve intercalada foi decretada quinta-feira, no Huambo, pelo sindicato dos trabalhadores da agropecuária, com o objectivo de pressionar a entidade empregadora a melhorar as suas condições laborais.

  • 11/07/2019 17:27:29

    BCI junta-se às acções de combate à sinistralidade rodoviária

    Huambo - O Banco de Comércio e Indústria (BCI) realizou esta quinta-feira, nas principais artérias da cidade do Huambo, uma campanha de sensibilização aos automobilistas sobre o cumprimento escrupuloso do Código de Estrada, em apoio às acções do Governo que visam combater à sinistralidade rodoviária.