Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

18 Julho de 2019 | 17h05 - Actualizado em 18 Julho de 2019 | 17h06

Efectivos do Minint doam bens para vítimas da seca

Caxito - Duas toneladas de produtos diversos recolhidas pelos efectivos do Ministério do Interior do Bengo no Bengo (Minint) foram entregues hoje, quinta-feira, ao governo da província para apoiar às vítimas da seca no Sul de Angola.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A seca afectou centenas de milhares de pessoas nas províncias do Namibe, Huíla e do Cunene, sendo que nesta última 857 mil 443 vivem os efeitos da estiagem e um milhão e 100 bovinos em risco de morte, por fome ou por sede.

Em declarações à imprensa, a segunda comandante provincial do Bengo da Polícia Nacional, Helena Vaz de Almeida, explicou que o gesto serve para mostrar a natureza solidária dos angolanos, aconselhando às demais instituições públicas e privadas a seguirem o  exemplo.

No quadro da campanha denominada “Bengo Solidário” lançada em Junho deste ano foram recolhidas 12 toneladas de produtos diversos que serão encaminhadas para apoiar às vítimas da seca no Sul de Angola.

Huíla

Trezentas e 57 toneladas de produtos alimentares diversos foram distribuídas de Maio a Junho últimos a 24 mil 358 pessoas mais atingidas pelos efeitos da seca, em sete dos 14 municípios da província da Huíla, pela Comissão Provincial afim, no quadro das acções de solidariedade para com as vítimas.
 

Trata-se dos municípios dos Gambos, Quilengues, Matala, Humpata, Chibia, Quipungo e Cacula, e, segundo a membro da comissão, Mariana Soma, em declarações à Angop, no Lubango, a maioria dos bens foram doados pela Casa Civil e de Segurança do Presidente da República, assim como do Ministério da Acção Social e actores sociais.

A comissão prevê, nos próximos quatro a seis meses, necessidades estimadas em três mil toneladas para minimizar as necessidades alimentares dos mais afectados pela calamidade, num total de 147 mil e 179 pessoas, residentes em nove municípios, incluindo os da Jamba e do Lubango.

Para minimizar o impacto do fenómeno, o governo local está a desenvolver outras acções para dar resposta as necessidades, como a construção e reabilitação de sistemas de abastecimento de água, alocação de cisternas, abertura de furos, entre outras.   

A comissão propõe-se, a curto prazo, proceder o desassoreamento de chimpacas e represas existentes nos municípios dos Gambos e Chibia, e a médio prazo aprofundar estudos sobre novas barragens ao longo do rio Caculuvar para o seu melhor aproveitamento.

Leia também
  • 16/07/2019 17:28:28

    Jovens destacam promoção da cultura de paz

    Caxito - Os participantes na primeira conferência provincial da juventude sobre promoção da cultura da paz no Bengo recomendaram hoje, terça-feira, em Caxito, a necessidade de os jovens continuarem a manter o diálogo, como factor estruturante para a promoção da cultura de paz, com vista ao alcance da coesão social.

  • 11/07/2019 15:54:42

    Receitas dos Correios reduzem no primeiro semestre

    Caxito - A Estação Postal dos Correios e Telecomunicações da província do Bengo registou a redução de 162 mil e quarenta e um kwanzas no primeiro semestre deste ano comparativamente ao período homólogo de 2018, em que obteve 402.791 Kwanzas.

  • 11/07/2019 12:17:11

    Idoso enforca-se nos Gambos

    Gambos - Um homem de 76 anos de idade foi encontrado morto no interior da sua residência, na localidade do Lueque, município dos Gambos, província da Huíla, no que se pressupõe ser suicídio por enforcamento, informou hoje (quinta-feira) o porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, 3º sub-chefe Inocêncio Hungulo.