Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

15 Julho de 2019 | 21h40 - Actualizado em 15 Julho de 2019 | 21h58

Governadora recomenda análise profunda sobre igualdade no género

Huambo - A governadora da província do Huambo, Joana Lina, recomendou hoje, segunda-feira, que se faça uma análise profunda e com maior abrangência sobre os aspectos culturais que ainda constituem tabu, em questões de igualdade de género, para o alcance dos objectivos preconizados pelas autoridades angolanas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Segundo a governante, durante o Workshop de balanço sobre as actividades da Política Nacional de Igualdade e Equidade Género (PNIEG), existem ainda muitos aspectos culturais que têm inviabilizado as acções tendentes à promoção da igualdade do género, com realce para as mulheres.

Neste sentido, Joana Lina apontou a fraca abordagem sobre a saúde reprodutiva nas comunidades, como sendo um dos principais factores que tem comprometido a situação social das mulheres na sociedade.

Por isso, realçou ser imprescindível que a Política Nacional de Igualdade e Equidade do Género seja analisada e discutida de acordo com a realidade cultural de cada região do país, para que haja maior esclarecimento da matéria, visando a promoção equilibrada do bem-estar social tanto dos homens como das mulheres.

A governadora do Huambo sugeriu igualmente a necessidade do reforço da educação das crianças, dentro e fora do lar, principalmente sobre os direitos e deveres do cidadão na participação na vida política, social e económica, para que tenham uma nova mentalidade sobre os desafios da igualdade do género, enquanto factor de progresso. 

Diante de uma plateia composta por autoridades tradicionais, entidades eclesiásticas e Organizações Não-governamentais, referiu ser importante que se inclua, entre os cidadãos, uma consciência forte e capaz de os permitir avaliar os fenómenos e as mudanças que ocorrem na sociedade.

A Política Nacional de Igualdade e Equidade do Género, aprovada em 2013 por força do Decreto-Presidencial 222/13, de 24 de Dezembro, enquadra-se nos programas e planos de acções das Conferências Internacionais da União Africana e da Comunidade de Desenvolvimento dos Países da África Austral (SADC).

A ser implementada pelo Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, a mesma comporta cinco eixos: Serviços Básicos, Educação e Saúde, Violência Doméstica, Acesso aos recursos e oportunidades, Participação na vida política e pública, bem como o domínio familiar e comunitário. 

Província do Huambo, Planalto Central de Angola, é a primeira, entre as 18 do país, a albergar o Workshop de balanço da Política Nacional de Igualdade e Equidade do Género, sendo que a vizinha região do Bié será a próxima a acolher o evento, que visa, entre outros, analisar o grau da sua implementação no país.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 15/07/2019 16:57:38

    Cidadão acusado de furtar cadeiras plásticas assassinado no Cachiungo

    Huambo - Um cidadão, de 24 anos de idade, foi assassinado neste domingo, no interior de uma das residências do Vinte Sete, arredores da vila municipal do Cachiungo, província do Huambo, por um outro de 33 anos, após ter supostamente furtado três cadeiras plásticas.

  • 15/07/2019 10:36:04

    Huambo: Recém-nascido encontrado com vida em contentor de lixo

    Huambo - Um recém-nascido foi encontrado, na tarde deste domingo, após ter sido abandonado com vida em um contentor de lixo, na avenida Katyavala, cidade do Huambo, um crime supostamente praticado pela própria mãe, soube esta segunda-feira a ANGOP.

  • 14/07/2019 14:06:15

    Crianças morrem carbonizadas em incêndio no bairro Cavongue Alto

    Huambo - Duas crianças, de um e três anos de idade, respectivamente, morreram carbonizadas, sábado, durante um incêndio ocorrido na residência onde as vítimas viviam com os país, no bairro Cavongue Alto, arredores cidade do Huambo, soube hoje, domingo, a ANGOP, de fonte do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros.