Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

19 Julho de 2019 | 12h23 - Actualizado em 19 Julho de 2019 | 12h21

Município do Bocoio investe mais de 150 milhões de kwanzas em projectos sociais

Benguela - Cento e oitenta milhões de kwanzas vão ser investidos, ainda este ano, no município do Bocoio, província de Benguela, na implementação de diversos projectos sociais, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), soube hoje, sexta-feira, a Angop.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Sistema de captação de água subterrânea, uma aposta das autoridades do Bocoio.

Foto: FRANK BEU

Segundo o administrador municipal do Bocoio, Paulino Gayeta, que falava à Angop, a prioridade recai para a construção de 10 sistemas de captação de água para as comunas do Passe, Cubal do Lumbo, Chila, Monte-Belo e para sede municipal.

O administrador apontou ainda a recuperação, com trabalhos de terraplenagem, das vias que ligam a sede às comunas, cujas obras devem arrancar tão logo se realize o concurso público para selecção das empresas a contratar, no sentido de permitir aos agricultores escoarem os seus produtos para a cidade e não só, sendo os maiores produtores de ananás a nível do país.

Paulino Gayeta adiantou que estão igualmente previstas no PIIM, para os próximos anos, a construção de três escolas, sendo duas com sete salas de aulas cada e uma com 12 salas, respectivamente, visando reduzir de forma significativa o índice de crianças fora do sistema normal de ensino.

Quanto ao sector da saúde, o administrador disse que, no âmbito do Programa Investimentos Públicos (PIP), está prevista a construção de postos de saúde na comuna da Chila e em algumas povoações, bem como a reabilitação da escola técnica de saúde que tem a responsabilidade de formar enfermeiros que garantem o funcionamento dos serviços no município.

No que tange a situação de distribuição de energia eléctrica, Paulino Gayeta, deu a conhecer que dos nove mil pedidos efectuados apenas 400 moradores beneficiam de energia, enquanto se aguarda pela extensão da rede que vai cobrir todos os bairros do município, com a entrada em funcionamento a 100 porcento da central térmica.

O município do Bocoio, a 102 quilómetros da cidade de Benguela, com 60 anos de existência desde que atingiu a categoria de vila, a 27 de Julho de 1958, é potencialmente agro-pecuário, tem uma superfície 5 612 km² e um população estimada em 154.446 habitantes.

O Bocoio é limitado a Norte pelos municípios do Sumbe e do Cassongue (Cuanza Sul), a Este pelo município de Balombo, a Sul pela Ganda e Cubal e a Oeste pelos municípios do Lobito e Benguela. É composto pelas comunas do Bocoio, Chila, Monte Belo, Passe e Cubal do Lumbo.

Leia também
  • 18/07/2019 17:00:51

    Mais de 30 mil processos para emissão de cartas de condução estão pendentes

    Benguela - Trinta e cinco mil processos que deram entrada na direcção provincial de Viação e Trânsito em Benguela, para emissão de cartas de condução e de livretes automóveis, encontram-se pendentes, há mais de cinco anos, soube hoje, quinta-feira, a Angop, de fonte policial.

  • 15/07/2019 15:22:25

    Centralidade do Lobito vai ter primeira esquadra policial

    Benguela - O comandante provincial da Polícia Nacional em Benguela, comissário Aristófanes dos Santos, afirmou, esta segunda-feira, que dentro de dias a centralidade do Lobito terá uma esquadra policial (a primeira), visando garantir maior segurança e responder aos anseios dos seus moradores.

  • 12/07/2019 18:17:13

    Habitantes do bairro da "Mina" clamam por serviços sociais básicos

    Benguela - Moradores do bairro da Boa Esperança da Mina, um campo que acolhe sinistrados das chuvas desta cidade, desde 2008, clamam pela instalação de alguns serviços sociais básicos, mormente um posto de saúde, escola, esquadra policial e o abastecimento de água potável e energia eléctrica.