Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Setembro de 2019 | 17h54 - Actualizado em 13 Setembro de 2019 | 10h20

Angola com segunda taxa de gravidez precoce da África Subsariana

Lubango - Angola é o segundo país da África Subsariana, depois da República Democrática do Congo, com a taxa mais alta de gravidez na adolescência.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Os dados avançados hoje, no Lubango, província da Huíla, pelo representante do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), em Angola, Luís Samacumbi, indicam que "entre mil mulheres dos 15 a 19 anos de idade em Angola, pelo menos 163 já deram à luz".

Referiu que muitas delas são vítimas de molestações, pelo que há um esforço do FNUAP, para acabar com todas as formas de violência baseada no género e práticas nocivas contra as mulheres e meninas, como é o caso do casamento infantil e a gravidez precoce.   

A directora-geral da Rede Mulher Angola, Fernanda Ricardo, destacou a necessidade de se focar no combate a todas as formas de discriminação contra a mulher.

O surgimento da Rede Mulher Angola, frisou, está intimamente ligada à participação do país nas reuniões preparatórias da 4.ª Conferência Mundial das Nações Unidas sobre as Mulheres.

A Rede Mulher é uma plataforma de troca de informações e experiências de organização de mulheres e de todos aqueles que estão comprometidos com direitos humanos das mulheres e igualdade de género em Angola.

Leia também
  • 12/09/2019 17:27:36

    Gestante morre por insuficiência de médicos

    Saurimo - Uma gestante de 21 anos de idade, residente na comuna do Chiluange, município da Muconda, a 190 quilómetros de Saurimo, faleceu quarta-feira, na Maternidade Provincial da Lunda Sul, por insuficiência de médicos na unidade hospitalar.

  • 12/09/2019 08:39:11

    Reparação de bens públicos custa três milhões de kwanzas

    Malanje - A reposição de cabos eléctricos, caixas de iluminação pública e semáforos, entre outros bens públicos vandalizados por desconhecidos, tem um custo de três milhões de Kwanzas dos cofres do governo provincial de Malanje.

  • 12/09/2019 07:41:42

    Igrejas ilegais na Lunda Sul serão responsabilizadas

    Saurimo - As igrejas que continuam a exercer de forma ilegal actividades religiosas, sem a prévia autorização, serão responsabilizadas criminalmente, anunciou quarta-feira, em Saurimo, o director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto na Lunda Sul, Gabriel Tchiema.