Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Setembro de 2019 | 08h39 - Actualizado em 12 Setembro de 2019 | 08h39

Reparação de bens públicos custa três milhões de kwanzas

Malanje - A reposição de cabos eléctricos, caixas de iluminação pública e semáforos, entre outros bens públicos vandalizados por desconhecidos, tem um custo de três milhões de Kwanzas dos cofres do governo provincial de Malanje.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi avançada à imprensa pelo administrador municipal adjunto de Malanje para o sector técnico, Edmar Teixeira, que apelou aos munícipes para redobrarem a vigilância e a cuidar do embelezamento da cidade de Malanje.

Edmar Teixeira aconselha os municípes a trabalhar com a Polícia Nacional e com a administração municipal denunciando e identificando os indivíduos que vandalizam bens públicos.

Informou igualmente alguns bens públicos foram destruídos de forma involuntária, apontando os casos de postes de iluminação, por automobilistas já responsabilizados pelos respectivos actos.

O responsável explicou que nessa altura decorre o processo de reposição dos bens danificados, npara se renovar a imagem da cidade de Malanje.

Por outro lado, Edmar Teixeira mostrou-se indignado com pinturas descaracterizadas em edifícios e colocação de lixo doméstico em locais inapropriados.

Apontou os bairros da Catepa, Kizanga e Ritondo, bem como parte da zona urbana, como sendo os mais vandalizados, alertando os munícipes que a danificação do património público constitui crime previsto no código penal angolano.

O município de Malanje tem uma população estimada em 486 mil e 870 habitantes, distribuídos pelas comunas de Cambaxe e Ngola Luiji.

Leia também
  • 12/09/2019 07:41:42

    Igrejas ilegais na Lunda Sul serão responsabilizadas

    Saurimo - As igrejas que continuam a exercer de forma ilegal actividades religiosas, sem a prévia autorização, serão responsabilizadas criminalmente, anunciou quarta-feira, em Saurimo, o director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto na Lunda Sul, Gabriel Tchiema.

  • 11/09/2019 16:39:44

    Comunidades devem reforçar seu poder interventivo - ADRA

    Malanje - A implementação das autarquias locais no país, previstas para em 2020, requer o reforço do poder interventivo das comunidades, disse hoje (quarta-feira), em Malanje, o director da Acção de Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) em Malanje, Fernando Santos.

  • 11/09/2019 15:37:34

    Vítimas da seca recebem 320 toneladas de bens alimentares

    Lubango - A Comissão Nacional de Protecção Civil entregou, nesta quarta-feira, 320 toneladas de bens alimentares diversos para apoiar a população afectada pela seca na província da Huíla.