Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

15 Outubro de 2019 | 15h40 - Actualizado em 15 Outubro de 2019 | 18h36

Governador do Uíge incentiva mulheres a elevar produção agrícola

Uíge - O governador da província do Uíge, Pinda Simão, incentivou hoje, terça-feira, as mulheres camponesas da região a elevar a produção agrícola de forma a aumentar as rendas e garantir a subsistência das famílias.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O governador fez este pronunciamento quando orientava a cerimónia de abertura do Fórum Provincial da Mulher Rural, uma iniciativa do Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade de Género do Uíge, tendo sublinhado que o aumento da produção de alimentos ajuda também a combater a fome e a pobreza na região.

Lembrou que a camada feminina constitui a maioria da população angolana, por isso deve ser motivada a participar activamente no sentido de contribuir no processo de desenvolvimento do país e na diversificação da economia nacional.

Reconheceu existirem dificuldades no sector agrícola da província do Uíge, como carência de máquinas de lavoura, sementes e transportes para o escoamento de bens do campo para os mercados.

Para inverter o actual quadro, Pinda Simão fez saber que o governo local está a apostar em acções que visam o fomento e a revitalização da actividade agrícola, bem como está a implementar programas de combate ao analfabetismo na zona rural.

Apelou às mulheres no sentido de evitarem fazer queimadas por prejudicar o meio ambiente e empobrecer os solos.

No evento, os participantes estão a abordar matérias sobre agricultura familiar, critérios para o acesso à posse de terra, fomento ao crédito para o exercício da aquicultura e piscicultura, entre outros assuntos.

Cuanza Sul

Uma feira da mulher rural foi inaugurada hoje, na cidade do Sumbe, província do Cuanza Sul, com 50 expositoras de produtos agro-pecuários e pescas, para saudar a efeméride.

A actividade, que termina quarta-feira (16), decorre sob o lema “A mulher rural rumo ao desenvolvimento sustentável” e é promovida pelo Secretariado Municipal da OMA do Sumbe.

Na feira estão montadas 50 tendas com produtos de expositoras oriundas das regiões do Sumbe, Quicombo, Gungo e Gangula.

Na cerimónia da abertura do evento, a secretária provincial da OMA do Cuanza Sul, Maria da Fonseca, enalteceu o papel das mulheres rurais como agentes promotoras de desenvolvimento nas comunidades.

Apelou às mulheres camponesas a organizarem-se em associações e cooperativas agro-pecuárias bem como aderirem aos programas de formação em empreendedorismo, para melhor beneficiarem de apoios das autoridades locais.

Na província do Cuanza Sul, em 2018, foram colhidas 662.213 toneladas de produtos agrícolas.

Huíla

O administrador municipal da Chibia, província da Huíla, Sérgio Velho, defendeu a criação de mais programas para o desenvolvimento da mulher rural, principalmente em programas agrícolas, no sentido de garantir a sua maior autonomia económica e social.

O administrador fez estas declarações durante um fórum, que decorre sob o lema “Investe na mulher rural”, disse que a criação contínua de condições para a inclusão social da mulher rural fornece novas realidades e oportunidades para esta camada da população desempenhar papéis activos no processo de desenvolvimento das comunidades.

Afirmou que o país valoriza a participação da mulher na vida pública, em todos os sectores, daí a urgência de se criar condições para expansão de programas de alfabetização, formação técnico profissional, entre outros projectos.

Durante o fórum, os participantes debateram assuntos como “A municipalização dos serviços da educação”,  “Serviços de água, saneamento básico e energia”, “Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA)”, entre outros assuntos.

O Dia Internacional da Mulher Rural foi institucionalizado em 1995 pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o propósito de reflectir e traçar acções para potenciar a capacidade das mulheres rurais através da protecção dos seus direitos, apoio ao seu desenvolvimento técnico, profissional e económico.

Leia também
  • 15/10/2019 17:14:17

    INAC quer uniformização no atendimento nos centros infantis

    Lubango - Cento e 11 mulheres dos centros infantis participam desde hoje, terça-feira, na primeira fase de formação de vigilantes de infância, numa promoção do Instituto Nacional da Criança (INAC), na Huíla.

  • 14/10/2019 19:26:02

    Suspeitos incedeiam casa e criança morre carbonizada

    Lubango - Um menor de dois anos de idade morreu carbonizado, sábado (12), no município da Cacula, província da Huíla, depois da habitação de pau-a-pique onde residia, ter sido supostamente incendiada por dois cidadãos, já detidos pela Polícia Nacional (PN).

  • 14/10/2019 18:40:20

    Famílias desalojadas pelas chuvas recebem novas casas

    Lubango - Cinquenta e três famílias que perderam as residências devido as chuvas que caíram em Abril de 2016, no município do Lubango, província da Huíla, receberam hoje, segunda-feira, novas casas urbanização da Eywa, nas imediações do aeroporto da Mukanka.