Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Janeiro de 2020 | 20h45 - Actualizado em 15 Janeiro de 2020 | 19h54

Antigos combatentes solicitam melhores condições sociais

Luanda - O Executivo deve adoptar políticas mais eficazes a fim de melhorar as condições sociais dos antigos combatentes, com realce para facilidades na aquisição de créditos bancários e residências, em projectos habitacionais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Constantino dos Santos, presidente da associação dos Antigos Combatentes

Foto: Alberto Julião

Esta posição foi manifestada pelo presidente da Associação dos Antigos Combatentes, Constantino dos Santos, em declarações hoje, terça-feira, à Angop, em Luanda, a propósito do Dia do Antigo Combatente, assinalar-se a 15 de Janeiro.

De acordo com o líder associativo, esta camada necessita ainda de apoio para colocar os seus descendentes no sistema de ensino, visto que muitos deles não possuem recursos suficientes para suportar os custos de acesso às instituições de ensino, principalmente em universidades.

Segundo Constantino dos Santos, muitos dos antigos combatentes estão ainda em condições de dar o seu contributo em prol do desenvolvimento socioeconómico do país com projectos sustentáveis em várias áreas, mas carecem de apoio institucional.

"Estes cidadãos não podem se alegrar simplesmente com ofertas de algumas catanas e produtos agrícolas, visto terem capacidade para agir em outros domínios da vida económica", salientou.

Maior exaltação e reconhecimento

Lamentou o facto de o antigo combatente, muitas das vezes, ser lembrado, somente, no dia15 de Janeiro ou em algumas datas festivas, ressaltando que os feitos desta camada da população devem ser exaltados sempre e os seus actores apoiados permanentemente.

 O 15 de Janeiro é uma data que exalta a bravura dos antigos combatentes e a memória dos que  lutaram contra a  escravatura a que o povo angolano estava submetido.

Na definição da data comemorativa do Antigo Combatente teve-se em conta a relevância política e histórica, envolvendo os três movimentos de libertação nacional (MPLA, UNITA e FNLA), para que os cidadãos pudessem se rever, independentemente da filiação política, partidária ou convicção ideológica.

A data foi instituída e aprovada pela Assembleia Nacional, na sua primeira sessão plenária extraordinária de 2011, para honrar o Acordo de Alvor de 1974, rubricado pela administração colonial portuguesa e os três movimentos de libertação nacional (MPLA, UNITA e FNLA).

Assuntos Angola   Antigos Combatentes  

Leia também
  • 14/01/2020 17:50:05

    Incêndio deflagra na Imprensa Nacional

    Luanda - Um incêndio de médias proporções deflagrou nesta terça-feira, no edifício da Imprensa Nacional, em Luanda, sem causar vítimas mortais.

  • 12/01/2020 18:46:32

    Vice-governadora quer denúncias contra falsos antigos combatentes

    Lobito - A vice-governadora provincial de Benguela, Deolinda Valiangula, apelou hoje, na comuna do Biópio, município da Catumbela, a sociedade a denunciar os eventuais casos de falsos antigos combatentes e veteranos da pátria com que se depararem, para que sejam excluídos do sistema de pensão.

  • 04/01/2020 22:07:04

    Igreja Tocoísta define prioridades para 2020

    Luanda - O alargamento do Instituto Superior Politécnico Tocoísta, com mais 20 salas de aulas e quatro laboratórios, constitui uma das prioridades da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo (Tocoísta) para 2020, informou hoje o líder da congregação, Afonso Nunes.