Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

21 Janeiro de 2020 | 22h04 - Actualizado em 21 Janeiro de 2020 | 22h16

ANGOP prepara aplicação do qualificador - diz PCA

Cuito - A aplicação do qualificador, já aprovado pelo Ministério da Administração Pública Emprego e Segurança Social (MAPTSS), na Agência Angola Press (ANGOP), vai ocorrer tão logo sejam disponibilizadas as verbas para reforço dos salários, informou hoje o seu Presidente do Conselho de Administração (PCA), Josué Salusuva Isaías.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

PCA da ANGOP, Josué Isaías

Foto: Leonardo Castro

O responsável avançou o facto quando respondia preocupações dos jornalistas do referido órgão, num encontro com profissionais da classe na província do Bié, presidido pelo ministro de tutela, Nuno Albino, no âmbito da sua visita de trabalho.

De acordo com a fonte, o qualificador vai permitir o reajuste das categorias salariais dos quadros (jornalistas, técnicos e pessoal administrativo) da Agência Angola Press (ANGOP).

Esclareceu, no entanto, que para um jornalista ser reconhecido, por exemplo, o mesmo deve registar um desempenho aceitável no exercício da profissão, bem como será submetido a um processo de avaliação do desempenho e outros critérios que elevam as suas qualidades.

“Para muitos, embora estejam a exercer a profissão e sair de uma formação superior, ter a devida qualificação não vai ser automático, têm que saber aplicar os conhecimentos”, frisou.

Aconselhou aos jornalistas da Angop a apostarem nas formações académica e profissional ou línguas, não só para dignificar o nome da agência, com serviços de qualidade, mas também para o prestígio do próprio jornalista.  

Reiterou ainda aposta na formação dos quadros, sublinhando que actualmente a instituição está a transformar-se numa agência Multimédia, por isso aposta seriamente na superação dos seus profissionais (jornalistas, técnicos e outros).

Entretanto, o presidente do Conselho de Administração da Televisão Pública de Angola (TPA), Francisco Mendes, que enalteceu o apoio do governo local quanto ao programa de ampliação das instalações daquele órgão, refutou as informações de que os jornalistas que trabalham em Luanda são mais valorizados do que os que trabalham fora da capital.

O responsável considera o assunto um “falso problema”, reafirmando que a título de exemplo, no ano passado, alguns jornalistas de Cabinda, Huíla, Huambo, entre outros, foram destacados para coberturas no estrangeiro das visitas do Presidente da República de Angola, João Lourenço.

“A valorização do funcionário da TPA não é pela origem do profissional, mas por conta da capacidade, competência e valor agregado que ele deverá dar a empresa”, salientou.

Já o PCA da Rádio Nacional de Angola (RNA), Marcos Lopes, também respondendo às preocupações dos jornalistas da emissora local, reconheceu a necessidade de se investir mais na empresa, salientando que quase todos centros emissores continuam a necessitar de para-raios, para evitar a danificação quando estiver a chover.

Por enquanto, acrescentou, a medida encontrada quando estiver a chover com grande intensidade é baixar os níveis dos emissores (desligar alguns emissores) para evitar prejuízos na empresa.

No encontro, que contou com a presença do governador Pereira Alfredo, os jornalistas levantaram questões relacionadas com melhoria das condições de trabalho e de salário, melhor enquadramento nas categorias dos funcionários, mais apoios para a formação académica e profissional, aberturas das fontes de informação, entre outras.  

O ministro Nuno Caldas Albino, cuja delegação integra os presidentes dos conselhos de administração da ANGOP, Josué Salusuva Isaias, da Rádio Nacional de Angola (RNA), Marcos Lopes, e da Televisão Pública de Angola (TPA), Francisco Mendes, foi recebido pelo vice-governador do Bié para a área Social, Política e Económica, António Manuel.

O governante e a sua delegação (que integra também alguns administradores executivos e não executivos) são provenientes do Cuando Cubango, onde cumpriram uma agenda semelhante, segunda-feira, no quadro de uma visita ao interior do país, que inclui igualmente as províncias do Huambo e Cuanza Sul, quarta e quinta-feira, respectivamente.

Leia também
  • 21/01/2020 20:16:59

    Bié ganha nova rádio privada

    Cuito - Uma estação radiofónica privada denominada Rádio Cuquema, instalada na cidade do Cuito, província do Bié, foi inaugurada hoje, terça-feira, pelo ministro da Comunicação Social, Nuno Albino.

  • 21/01/2020 19:00:18

    Governador do Bié pede apoio ao MCS

    Cuito - O governador da província do Bié, Pereira Alfredo, solicitou hoje, terça-feira, na cidade do Cuito, ao Ministério da Comunicação Social (MCS) no sentido de disponibilizar mais apoios aos órgãos locais, para melhorar os seus serviços.

  • 21/01/2020 18:19:51

    Ministro reafirma formação de quadros como prioridade

    Cuito - O ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, reafirmou, hoje (terça-feira), no Chitembo (Bié), como prioridades do sector a formação de quadros do sector e a extensão dos sinais da Televisão Pública de Angola (TPA) e da Rádio Nacional de Angola (RNA).