Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

23 Janeiro de 2020 | 18h25 - Actualizado em 23 Janeiro de 2020 | 21h21

Ministro reitera aposta na dignificação dos jornalistas

Huambo - O ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, reafirmou hoje, quinta-feira, no Huambo, que a valorização e a dignificação dos quadros do sector, melhoria das condições de trabalho, aumento dos níveis formação e de superação, vão merecer uma especial atenção, durante o biénio 2020-2022.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro da Comunicação Social, Nuno Albino Caldas

Foto: Aurelio Janeiro

Num encontro com os profissionais da classe e associações de comunicação social, disse que as prioridades do ministério assentam na formação a médio e longo prazo, numa altura em que os órgãos de comunicação social trabalham, igualmente, para a melhoria das condições sociais e de valorização dos quadros.

Nuno Caldas Albino referiu o trabalho em curso para garantia do seguro de saúde dos profissional da comunicação social e outros direitos que visam resolver os problemas da classe a curto, médio e longo prazo.

Por outro lado, apelou aos jornalistas a prepararem-se para os desafios da reforma da Administração do Estado, principalmente com as primeiras eleições autárquicas, embora ainda não se tenha um programa ou um projecto das rádios comunitárias.

Segundo o ministro, um outro desafio tem a ver com a reforma institucional e do Pacote Legislativo da Comunicação Social. Este último, disse, deu um grande impulso, sobretudo, no que toca à liberdade de opinião e de expressão em Angola, realidade que vai conformar com a actual abordagem do sector que, hoje, já assume uma componente na vertente digital.

Papel da comunicação institucional

O ministro precisou que a comunicação institucional do Estado visa, fundamentalmente, salvaguardar a soberania de qualquer Nação, devendo, por esta razão, cada jornalista preservar e defender uma Angola pluralista.

Sobre a padronização e uniformização da comunicação institucional, disse que vai, de igual modo, melhorar o interesse público e a comunicação social privada.

Reafirmou, igualmente, como prioridade do sector, a modernização e  reestruturação dos órgãos de comunicação social, com a expansão do sinal da rádio e da televisão a todas as localidades do país, para concretizar o direito à informação, consagrado na lei.

A política do Executivo neste capítulo, salientou, visa, essencialmente assegurar a educação, formação, instrução e, sobretudo, a difusão de valores positivos para a nova geração, a fim de se puder construir, paralelamente, um Estado democrático e de direito, bem como uma sociedade sã com uma visão construtiva para uma nova Angola.

Balanço da visita

No final da visita, o ministro, que se faz acompanhar pelos presidentes dos conselhos de administração da ANGOP, da Rádio Nacional de Angola (RNA), da Televisão Pública de Angola (TPA), das Edições Novembro e do director do Centro de Formação de Jornalistas (CEFOJOR), fez um balanço positivo do trabalho realizado na província do Huambo.

Durante um encontro com a governadora Joana Lina, disse ter ficado com uma impressão positiva pelo que constatou na região do planalto central, apesar de notar algumas insuficiências do ponto de vista de infra-estruturas de algumas empresas ligadas ao sector da comunicação social.

“Sentimos que há vontade, empenho e engajamento para que, de facto, se melhore e eleve a qualidade e eficácia da comunicação social no Huambo”, enalteceu.

Na ocasião, a governadora Joana Lina realçou, igualmente, o trabalho e interacção com os órgãos de comunicação social na região, bem como saudou o anúncio para a expansão do sinal da rádio e televisão na região.

Em 1962, o planalto central do Huambo registou a primeira transmissão televisiva no país, nas instalações da então Rádio Clube de Nova Lisboa.

Durante a visita de dois dias ao planalto central, o ministro Nuno Albino efectuou uma visita às obras do Centro Regional de Formação de Jornalistas, ao Projecto Gráfica e às instalações dos órgãos públicos e privados.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 24/01/2020 10:18:28

    Ministro da Comunicação Social segue para o Cuanza Sul

    Huambo - O ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, deixou na manhã de hoje (sexta-feira) a província do Huambo, com destino ao Cuanza Sul, depois de uma jornada de trabalho de dois dias.

  • 24/01/2020 10:00:04

    Diplomata belga avalia no Huambo cooperação no domínio do ensino

    Huambo - O embaixador Extraordinário e Plenipotenciário do Reino da Bélgica em Angola, Jozep Smets, em visita de trabalho à província do Huambo, fez uma avaliação da possibilidade do seu país cooperar com as autoridades locais no domínio do ensino, principalmente com a Faculdade de Ciências Agrárias (FCA) da Universidade José Eduardo dos Santos.

  • 22/01/2020 21:24:53

    Políticos realçam desempenho dos órgãos de Comunicação Social

    Huambo - Os representantes dos partidos políticos com assento na Assembleia Nacional realçaram esta quarta-feira, no Huambo, a postura dos órgãos de Comunicação Social públicos e privados, que, na sua opinião, têm melhorado significativamente o seu desempenho, permitindo a consolidação do Estado democrático de direito.