Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

22 Janeiro de 2020 | 22h15 - Actualizado em 22 Janeiro de 2020 | 22h14

País deve travar entrada dos hidroclorofluorcarbonos

Luanda - O director Nacional de Tecnologias e Normalização Ambiental do Ministério do Ambiente, António Matias, disse que deve-se redobrar esforço para evitar a entrada das substâncias de hidroclorofluorcarbonos (HCFCs), por ser proibida a sua importação pela Pauta Aduaneira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Representando a ministra do Ambiente, Paula Francisco Coelho, no workshop sobre Quotas de importação da substancia de hidroclorofluorcarbonos, António Matias, salientou que os usuários dos fluidos refrigerantes que pertencem a família desta substancia, serão punidos com multas e incorrer na sanção de interdição, importação, bem como apreensão das substancias e equipamentos possuidores.

Explicou que apesar de se assistir a comercialização no país dos fluidos refrigerantes pertencentes a família dos hidroclorofluorcarbonos, Angola já implementou em 2010 com êxito, no âmbito da implementação do protocolo de monte real, o Programa Nacional de Eliminação Progressiva dos Hidroclorofluorcarbonos.

Referiu que o país é consumidor da substancia no sector de refrigeração e ar condicionado, desenvolveu a instrução normativa que estabelece a quota de importação da substancia hidroclorofluorcarbonos, com base na implementação do programa nacional de eliminação desses fluidos e no regulamento que estabelece a importação, exportação e reexportação de equipamentos conhecedores de destruição da camada de ozono.

Lembrou que os HCFCs foram incluídos no grupo controlado pelo protocolo de monte real, estabelecido diferenciado, na qual os países desenvolvidos têm o compromisso de eliminar está substância até 2020 e os países em desenvolvimento até 2024.

Por outro lado o workshop visou sensibilizar e informar os usuários dos fluidos de refrigerantes, no sentido de optarem pela aquisição de fluidos refrigerantes alternativos aos HCFCs, por estes obedecerem a um calendário de eliminação progressiva estabelecido pelo protocolo de monte real.

A substancia hidroclorofluorcarbonos foi fabricada como alternativa à substância Clorofluorcarbonos (CFCs) utilizada nos sistemas de refrigeração, ar condicionado, espuma, solventes e aerossóis.

Assuntos Angola   Sociedade  

Leia também
  • 22/01/2020 21:39:03

    Polícia prende suspeitos da morte de vendedora em Viana

    Luanda - Dois indivíduos acusados de dispararem mortalmente contra uma vendedora informal na tarde de hoje (quarta-feira) no bairro da Estalagem, município de Viana, em Luanda, foram detidos pela Policia Nacional.

  • 22/01/2020 08:53:29

    Chuva no Moxico deixa mais de três mil famílias desabrigadas

    Luena - Três mil e quatrocentas e oitenta e duas famílias ficaram desabrigadas, na província do Moxico, de Setembro de 2019 a Janeiro em curso, em consequência da forte chuva que cai na região, disse terça-feira, no Luena, o Governador local, Gonçalves Muandumba.

  • 21/01/2020 21:14:51

    Comboio colhe mortalmente anciã no Luena

    Luena - Uma anciã, que aparenta ter 74 anos de idade, foi colhida mortalmente hoje, terça-feira, arredores da cidade do Luena, por um comboio de passageiro do Caminho de Ferro de Benguela (CFB), na província do Moxico.