Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

05 Fevereiro de 2020 | 11h15 - Actualizado em 05 Fevereiro de 2020 | 11h15

Degradação da via inviabiliza projectos sociais no Buela

Mbanza Kongo - O mau estado da estrada de terra batida que liga a sede municipal do Cuimba à comuna do Buela, província do Zaire, está a inviabilizar a implementação de vários projectos sociais nesta última localidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O acesso àquela comuna situada a norte da sede do município do Cuimba, na fronteira com a República Democrática do Congo (RDC), é feito, actualmente, com o recurso a moto-táxis que cobram três mil e 500 Kwanzas a corrida, num percurso de 32 quilometros.

As viaturas deixaram de circular naquele itinerário há cerca de dois anos devido ao avançado estado de degradação da via, dificultando a transportação dos materiais de construção por parte das empresas que executam obras sociais na sede comunal.

Por esta razão, vários projectos sociais nesta comuna, com cerca de quatro mil habitantes, encontram-se paralisados, facto que reflecte de forma negativa na vida dos seus habitantes.

A comuna debate-se com um défice na prestação de assistência médica e medicamentosa, obrigando a população a recorrer aos serviços do país vizinho.

De acordo com o regedor comunal adjunto, João Diakondua, as gestantes são obrigadas a cruzarem a fronteira para efectuar os partos na RDC, por limitação de serviços no posto de saúde comunal que funciona apenas com uma enfermeira.

A entidade tradicional do Buela pediu às autoridades competentes a disponibilizarem uma ambulância para facilitar a transferência regular de casos clínicos que requeiram maiores cuidados médicos à sede do município.

Queixou-se, ainda, da falta de água potável e energia eléctrica e das dificuldades que encontram na aquisição de produtos industriais básicos, assim como no escoamento da produção agrícola, devido ao mau estado da via.

A RDC, segundo o soba adjunto, tem sido o mercado alternativo aonde são escoados os produtos agrícolas produzidos na comuna, nomeadamente banana, ginguba, batata-doce, feijão, bonbó, milho, fruto-hortícolas, entre outros.

O governador provincial do Zaire, Pedro Makita Armando Júlia, que nesta terça-feira constatou estas e outras dificuldades das populações do Buela, assegurou que a estrada de acesso vai, em breve, beneficiar de obras de terraplenagem, mas sem avançar a data do início da empreitada.

Quanto aos demais serviços sociais, como a água potável, disse que se vai trabalhar para a sua satisfação paulatina, com prioridade para a conclusão do sistema de água, na sede comunal, e das obras  de três residências para técnicos.

Assuntos Província » Zaire  

Leia também
  • 02/02/2020 02:17:55

    Zaire: Ministro da CS aponta dificuldades do sector

    Mbanza Kongo - O ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, apontou, neste sábado, na província do Zaire, a falta de instalações adequadas, meios de transporte, equipamentos informáticos e tecnológicos, como principais dificuldades enfrentadas pelos órgãos de comunicação desta região.

  • 01/02/2020 10:01:40

    Zaire: Mais de 600 pessoas vivem em zonas de risco em Mbanza Kongo

    Mbanza Kongo - Seiscentas e 33 pessoas vivem em zonas consideradas de risco na cidade de Mbanza Kongo, província do Zaire, informa o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB) em nota enviada neste sábado, à Angop.

  • 31/01/2020 23:29:24

    Ministro insta governos provinciais a criar prémios de jornalismo

    Mbanza Kongo - O ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, instou nesta sexta-feira, em Mbanza Kongo, Zaire, os governos provinciais a criar prémios de jornalismo por formas a motivar e incentivar os profissionais da classe.