Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Fevereiro de 2020 | 13h08 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2020 | 13h08

Munícipes sugerem medidas para saneamento básico

Mbanza Kongo- A realização de campanhas regulares de limpeza e saneamento básico em Mbanza Kongo, província do Zaire, para se acabar com os focos de lixo e capim que inundam as principais artérias desta cidade, é uma das medidas sugeridas, nesta sexta-feira, pelos munícipes locais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Alguns citadinos, que falaram à Angop a volta da situação actual do saneamento básico da capital da província do Zaire, que caracterizaram de caótica, atribuíram certa passividade as autoridades administrativas locais para a inversão do quadro.

O jovem funcionário público Diavita Manuel sugeriu a administração de Mbanza Kongo a aplicar, sem reservas, a lei das transgressões administrativas ao seu dispor para disciplinar o exercício da actividade comercial em locais impróprios, principal causa da proliferação de focos de lixo.

Para Isabel Flora, estudante, a administração de Mbanza Kongo deve trabalhar para a criação de melhores condições no mercado municipal da Bela Vista, localizada na periferia, de modo a acomodar parte considerável dos vendedores que inundaram as principais artérias da cidade.

A interlocutora disse ser necessária a extensão da rede pública da energia eléctrica e de abastecimento de água potável ao mercado da Bela Vista, assim como a transferência dos contentores frigoríficos e armazéns de comércio a grosso a este local com a capacidade acima de mil bancadas, de forma a atrair os vendedores.

António Salvador, 34 anos de idade, lamenta o facto de as bermas das principais ruas estarem inundadas de capim, nesta época das chuvas. Na sua opinião, a administração, por si só, revela-se incapaz de manter limpa a urbe, num altura de crise financeira, daí haver a necessidade de envolver a população, neste esforço.

 “A população está disposta a colaborar, mas alguém tem de tomar a iniciativa de a mobilizar”, disse.

Outra preocupação manifestada foi a presença permanente de animais domésticos nas artérias da cidade e na periferia, frisando ser um risco a saúde pública e para o trânsito rodoviário.

Neste quesito, o automobolista João Alfredo sugere que se deveria trabalhar com as regedorias, de modo a disciplinar os criadores de animais domésticos.

Pediu, igualmente, a construção de balneários públicos em diferentes cantos da cidade e da periferia para se evitar que os munícipes continuem a fazer as necessidades fisiológicas ao ar livre.

Em reacção, o chefe do departamento provincial dos Serviços Comunitários do Gabinete do Ambiente Gestão de Resíduos, Kiesse Fulama, reconheceu ser preocupante o cenário da infestação da cidade, mas atribuiu responsabilidade à administração municipal na solução destes problemas.

Considera, no entanto, fundamental a colaboração da população na manutenção da higiene pública e o saneamento básico do meio.

Considera ainda fundamental o aumento do número de contentores, a criação de mecanismos de melhoria na gestão do lixo e a consciencialização da população para que passe a depositar os resíduos sólidos em locais apropriados.

Lembrou que o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) reserva uma verba para que os municípios velem pela melhoria do ambiente de saneamento básico das suas respectivas áreas de jurisdição.

Por sua vez, o director do ambiente e saneamento básico da administração municipal de Mbanza Kongo, Pedro Luvaica Tomas, aponta a ausência de uma operadora de limpeza como dificuldade.

Afirmou que a recolha de resíduos sólidos tem sido feita por alguns funcionários, com recursos a parcos meios técnicos.

A cidade de Mbanza Kongo conta com uma população estimada em 155 mil e 174 habitantes distribuídos pelos bairros Sagrada Esperança, Álvaro Buta, Martins Kidito, 4 de Fevereiro e 11 de Novembro.

Assuntos Província » Zaire  

Leia também
  • 12/02/2020 19:18:42

    Administração com dificuldades para lotear terrenos

    Mbanza Kongo - A Administração Municipal de Mbanza Kongo, província do Zaire, está sem capacidade humana e técnica para realizar o processo de requalificação da cidade e o loteamento de terrenos para o programa de auto-construção dirigida.

  • 10/02/2020 16:46:05

    Acidentes de viação provocam dois mortos no Zaire

    Mbanza Kongo- Duas pessoas morreram e cinco ficaram feridas, em consequência de dois acidentes de viação ocorridos nos municípios de Mbanza Kongo e do Soyo, província do Zaire, nas últimas 72 horas.

  • 07/02/2020 12:39:48

    Vandalização periga centro de artes e ofícios de Mbanza Kongo

    Mbanza Kongo - As unidades móveis de formação de artes e ofícios de Mbanza Kongo, na província do Zaire, têm sido vandalizadas, o que pode comprometer a continuidade da sua função.