Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

04 Junho de 2020 | 14h02 - Actualizado em 04 Junho de 2020 | 14h02

Realojamento condiciona desassoreamento do rio Malanje

Malanje - As obras de desassoremanto do rio Malanje, no bairro cafukufuku, iniciadas em Setembro de 2019, registam ligeiro atraso na sua conclusão devido a não transferência das famílias residentes ao longo da zona ribeirinha.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

As obras do desassoreamento haviam registado um período de interrupção devido aos trabalhos extras de desminagem e construção de estaleiro do empreiteiro e voltaram a paralisar desta vez devido a pandemia da covid-19.

A informação foi avançada hoje à Angop pelo director do Gabinete Provincial de Infra-estruturas e Serviços Técnicos de Malanje, João Miguel Correia, realçando que a transferência dos moradores do Cafukukufu para o Bairro Carreira de Tiro prevista para meados do ano passado não ocorreu e a permanência está a condicionar o desassoreamento.

Precisou que as 500 casas da Carreira de Tiro onde serão realojadas acima de 400 famílias já estão concluídas, mas ainda não foram entregues aos futuros moradores por falta de água, situação a ser solucionado com a abertura de um furo artesiano de água, reservatório e fornecimento por cisternas, enquanto se aguarda pelo sistema definitivo de captação, tratamento e distribuição da localidade do Kuije.

Apontou também a falta de energia como outro factor,cuja solução passa pela conclusão dos sistemas de transporte e iluminação de média tensão, para alimentar as residências e as vias públicas.

Explicou que o grau de execução física está abaixo do desejado, embora esteja já feito o reperfilamento do leito, modelagem do lago e da jusante, entre outros aspectos, que concorrem para o desassoreamento.

Com uma extensão de 2,5 quilómetros sobre o rio Malanje, o desassoreamento enquadra-se no plano provincial de requalificação da zona urbana e está orçado em mil milhões e 374 mil kwanzas.

A empreitada consiste na limpeza da albufeira, construção de represas, melhoria da drenagem das águas pluviais e a instalação de comportas metálicas mecanizadas de controlo do caudal do rio, bem como a substituição do descarregador de cheias, a execução de colectores longitudinais, entre outros pormenores.

O projecto visa proporcionar condições para a navegação, aspecto interrompido há mais de 20 anos devido o assoreamento do leito e invasão de espécies vegetais ao longo da costa, bem como criar oportunidades de investimentos privados nos vários sectores, sobretudo hoteleiro, turístico e espaços de lazer na zona ribeirinha.

Leia também
  • 04/06/2020 12:27:36

    Cuanza Norte: Políticos desfavoráveis ao encerramento da EKA

    Dondo - Entidades políticas no município de Cambambe, província do Cuanza Norte, manifestaram hoje, no Dondo, desfavoráveis a uma possível paralisação da cervejeira EKA, localizada nesta cidade.

  • 04/06/2020 10:38:38

    Capacidade de recolha do lixo reforçada no Lubango

    Lubango - Sessenta e duas motorizadas de três rodas foram adquiridas pela administração do Lubango e reforçam, desde a última semana de Maio, os serviços de saneamento, através do modelo de recolha de lixo ao domicílio, juntando-se as 39 já existentes.

  • 03/06/2020 13:24:31

    PIIM em Cacuso privilegia sectores da saúde e educação

    Cacuso - Três escolas de 12 salas de aula e outras três de sete salas cada, assim como dois centros de saúde do tipo A e B começam a ser construídas nesta quinta-feira, no município de Cacuso, a 75 quilómetros da cidade de Malanje, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).