Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

30 Junho de 2020 | 17h52 - Actualizado em 30 Junho de 2020 | 17h23

Marginais matam chefe de polícia em Viana

Luanda- O comandante da Polícia Nacional no bairro da Boa Fé, município de Viana, Manuel Luenda, foi alvejado mortalmente segunda-feira durante um enfrentamento com marginais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à Angop, o porta-voz da corporação em Luanda, Nestor Goubel, informou que a acção ocorreu quando uma patrulha se dirigia a uma rua da circunscrição onde os marginais realizam assaltos de viaturas e motorizadas à mão armada.

 “Ao chegarem no local, por volta das 22 horas, os marginais surpreenderam a patrulha da polícia, abrindo fogo contra os nossos efectivos, tendo o malogrado sido alvejado e acabando por perder a vida no local”, disse.

Há 23 anos na corporação, Manuel Luenda deixa viúva e cinco filhos.

Com mais de cinco mil habitantes, o bairro da Boa Fé, localizado na divisão entre Viana Cacuaco, é caracterizado por altos índices de assaltos à mão armada em residências e em estabelecimentos comerciais.

Assuntos Polícia  

Leia também
  • 29/06/2020 18:13:52

    Governador que rigor na manutenção da ordem pública

    Menongue - O governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa, defendeu hoje maior rigor do efectivo da Polícia Nacional (PN) na manutenção da ordem e segurança públicas nos municípios da província.

  • 22/06/2020 13:58:18

    Ministro do Interior encoraja efectivo do sector

    Luanda - O ministro do Interior, Eugénio Laborinho, disse que nos últimos três anos 129 polícias foram vítimas de disparos de armas de fogo praticados por meliantes, resultando em 37 mortes e 92 feridos.

  • 22/06/2020 13:20:14

    Detidos 918 cidadãos durante calamidade pública

    Luanda - As forças de defesa e segurança detiveram, de 13 a 20 de Junho, 918 cidadãos por desobediência ao Decreto Presidencial Sobre a Situação de Calamidade Pública, revelou hoje (segunda-feira), em Luanda, o ministro do Interior, Eugénio Laborinho.