Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Agosto de 2020 | 10h31 - Actualizado em 11 Agosto de 2020 | 10h31

Covid-19: Polícia detém mais de 60 cidadãos por desobediência

Luanda - Sessenta e seis cidadãos nacionais foram detidos, na noite desta segunda-feira, pela Polícia Nacional no distrito do Palanca, município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, por desobediência.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A detenção desses cidadãos com idades entre os 25 e 45 anos ocorreu por volta das 22 horas, no interior de um restaurante.

O director do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da delegaçao provincial da Policia Nacional, inspectro-chefe Nestor Biz Goubel, avançou hoje, terça, à Angop, que os infractores não  observavam as medidas de prevenção contra a Covid-19 em vigor.

Consta entre as infracções, o não uso e incorrecto de máscara facial e o distanciamento social, bem como a violação do horário estabelecido.

Os referidos cidadãos foram encaminhados para uma esquadra da polícia no Capolo,  para os procedimentos legais.

Nos termos do Decreto Presidencial sobre as “novas modalidades de convivência”, a violação da cerca sanitária dá direito a aplicação de multa  de 200 mil a 250 mil kwanzas acrescida da obrigação de realização de teste comparticipado pelo infractor, que se sujeita a sanções criminais.

Já o uso incorrecto da máscara facial será punido com uma multa entre 5 mil e 10 mil kwanzas.

Em relação aos restaurantes e similares, para além funcionar das 6 às 21 horas para o atendimento no local, com uma limitação de ocupação superior a 50% da sua capacidade e obrigação de asseguramento das regras de biossegurança e de distanciamento físico entre os clientes, enquanto para os serviços de take-away e entrega ao domicílio será das 6 às 22 horas, as novas regras limitam também os serviços de atendimento à mesa e proíbe os serviços de alimentação em regime self-service e atendimento ao balcão.

O não cumprimento dessas regras aplica-se multa que varia entre os  100 mil e 250 mil kwanzas, assim como a possibilidade de encerramento temporário do estabelecimento em situação de violação das normas definidas para o funcionamento.

Relativamente aos mercados, a venda nestes espaços e ambulante individual mantém com os mesmos dias e horários, funcionando às terças-feiras, quintas-feiras e aos sábados, no período das 6 às 15 horas, frisando que a violação dessas normas dá multa que varia entre os cinco mil e dez mil kwanzas) para a venda ambulante realizada fora dos dias e horas permitidas.

De acordo com o mesmo documento, a aquisição de produtos em venda ambulante fora dos dias e horas permitidos aplica-se uma multa que varia entre os dez mil e vinte e cinco mil kwanzas.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também