Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

16 Setembro de 2020 | 16h25 - Actualizado em 16 Setembro de 2020 | 16h26

Bocoio regista aumento na oferta de energia eléctrica

Lobito - Seis novos Postos de Transformação (PT) de electricidade de média para baixa tensão, com capacidade para atender duas mil famílias, entraram já em funcionamento no município do Bocoio, província de Benguela, para o reforço do sistema energético local, soube hoje, quarta-feira, a Angop.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Posto de Transformação

Foto: Aurélio Janeiro Sacarei Soi

Trata-se de cinco PTs de 630 Kva e um de mil Kva, cuja inauguração esteve a cargo do secretário de Estado das Águas, Lucrécio da Costa. Nesta  primeira fase, o equipamento está a beneficiar mil famílias, ficando as restantes para os próximos dias.

Lucrécio da Costa informou que o município dispõe de uma capacidade instalada de 20 Megawatts, mas só consome oito.

De acordo com o director provincial da Empresa Nacional de Energia, Baptista José Assis, o sistema de  pagamento da energia será no pré-pago.

O responsável explicou, na ocasião, que durante o processo de cadastramento para a aquisição dos contadores, houve alguma resistência por parte da população na entrega da documentação, nomeadamente a cópia do bilhete de identidade, por falta de conhecimento.

Para o efeito, a ENDE teve de recorrer a administração local no sentido de convencer os moradores sobre a necessidade deste processo, para o controlo dos seus clientes.

Em relação as vantagens do reforço da energia, Baptista Assis apontou duas situações: a primeira pelo facto das pessoas deixarem de usar geradores para satisfação das suas necessidades e  a segunda por passarem a ter energia 24/24 horas.

A reacção dos habitantes do Bocoio foi de grande satisfação, na medida em que este bem público vai melhorar a vida de muitas famílias.

“A população vivia numa escuridão autêntica, com muitos transtornos, mas hoje  já podemos usar a televisão via satélite a qualquer momento e conservar os  produtos sem pensar no risco de estragar”, afirmou Maiato Lucas, morador da sede do município.

Já o ancião Fernando Kaquisse manifestou o seu agrado por deixar de usar a energia do gerador, pois, muitas vezes ficava uma semana às escuras quando faltasse combustível nas bombas.

Lembrou, por outro lado, que a iluminação pública era apenas das 18 às 22 horas, situação que “tornava o município sem movimento”.

O abastecimento de energia ao município era feito apenas pela central de energia fotovoltaica com capacidade de cinco megawatts, sendo três proveniente de motores e dois por placas solares.

O Bocoio é um dos dez municípios da província de Benguela e dista a 75 quilómetros da cidade do Lobito, com a qual faz fronteira na parte sul.

Leia também
  • 13/09/2020 10:26:18

    Baía Farta beneficia de infra-estruturas do PIIM

    Lobito - Dois projectos enquadrados no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) encontram-se já concluídos no município da Baía Farta, 25 quilómetros a sudoeste da cidade de Benguela, soube hoje, domingo, a Angop.

  • 10/09/2020 15:32:20

    MPLA reconhece evolução profissional e tecnológica da Angop

    Benguela - O segundo secretário do comité municipal do MPLA em Benguela, Manuel Feliciano Dingati, reconheceu hoje, quinta-feira, haver uma notável evolução profissional e tecnológica na Agência Angola Press (ANGOP), o que se pode aferir na qualidade do conteúdo noticioso e do equipamento em uso.

  • 08/09/2020 12:42:37

    SJA aponta desafios da comunicação social angolana

    Luanda - O secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos, Teixeira Cândido, apontou, nesta terça-feira, a sobrevivência dos órgãos de comunicação social e a independência dos jornalistas como os desafios da classe na actualidade.