Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

30 Setembro de 2020 | 17h26 - Actualizado em 30 Setembro de 2020 | 21h47

Inaugurado memorial para vítimas do Munhino

Lubango - O memorial em homenagem às vítimas do acidente ferroviário ocorrido há dois anos na zona do Munhino, província do Namibe, foi inaugurado esta quarta-feira, pelo presidente do Conselho de Administração do Caminho-de-Ferro de Moçâmedes, Daniel Quipaxe.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

CFM inaugura memorial de vítimas de acidente ferroviário

Foto: Cotersia/CFM

Ocorrido a 4 de Setembro de 2018, o acidente resultou na morte de 18 pessoas, em consequência da colisão entre uma composição de carga do Caminho de Ferro de Moçâmedes (CFM) e outra de serviço de manutenção sob responsabilidade de uma empresa chinesa. Foram apontadas como causas falhas nas comunicações.

Na lápide estão gravados os nomes das vítimas, em reconhecimento a data, procurando-se, com o monumento, eternizar a memória dos seus ente-queridos.  

Na ocasião, Daniel Quipaxe fez saber que o CFM está engajado na melhoria do sistema de comunicação, anunciando para breve a chegada, proveniente da África do Sul, de um sistema de comunicações.

Referiu estarem em curso negociações com uma empresa de telecomunicações para obter um sistema de comunicações por fibra óptica, para melhorar a actuação ao longo da via.

Em nome dos maquinistas, Zeferino Kalenga solicitou as empresas ferroviárias no sentido de melhorarem, com urgência, as comunicações, para a segurança dos comboios e das pessoas.

A data (4 de Setembro) servirá de reflexão e advertência para os funcionários, assim como as gerações vindouras, podendo o local ser visitado por trabalhadores da instituição, familiares das vítimas e outros interessados em saber mais sobre a história do CFM.

Com 115 anos de existência, o CFM tem a sua sede na cidade do Lubango, província da Huíla e o troço Lubango/Moçâmedes é de 260 quilómetros.

Leia também
  • 30/09/2020 20:40:21

    Países da África Central recomendam maior protecção aos pobres

    Luanda - Os participantes ao Fórum de Desenvolvimento Social da Comunidade Económica dos Estados da África Central recomendaram, esta quarta-feira, os países membros a redobrarem as medidas de protecção das pessoas em situação de pobreza extrema, em face da Covid-19.

  • 30/09/2020 18:51:01

    Autoridades trabalham para impedir derrube de embondeiros

    Luanda - O Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente está a trabalhar para impedir o abate indiscriminado de embondeiros na zona do Sequele, município de Cacuaco, província de Luanda, onde existe o registo do derrube indiscriminado de mil 800 árvores desta espécie.

  • 30/09/2020 11:55:13

    Gambos reclama da pouca intervenção social das mineradoras

    Gambos - As comunidades dos municípios dos Gambos, na Huíla, potencial em reservas de rochas ornamentais sentem pouco a intervenção das empresas mineradoras, no segmento da responsabilidade social.