Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Outubro de 2020 | 12h39 - Actualizado em 14 Outubro de 2020 | 14h06

Administração do Golungo Alto realoja 20 famílias

Golungo Alto - Vinte famílias vítimas de invasão de elefantes na aldeia de Muene Mbala, comuna de Kiluanje, município do Golungo Alto, província do Cuanza Norte, vão ser realojadas, brevemente, em áreas mais seguras.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Teresa da Costa, Administradora do Gulungo Alto

Foto: angop

A informação foi prestada hoje, à imprensa, no Golungo Alto, pela administradora da circunscrição, Teresa da Costa, ue diz ser uma medida para se evitar o confronto homem/animal que se regista há cinco anos em diferentes localidades da circunscrição.

Adiantou que as famílias, constituídas, maioritariamente, por idosos, serão transferidas para a sede comunal de Kiluanje e na aldeia rural de Canaúlo onde estão, presentemente, a serem criadas as condições de habitabilidade.

As famílias abandonaram as suas residências e lavras em Julho último devido a invasão de manadas de elefantes na localidade.

Teresa da Costa sublinhou que a transferência desta população vai permitir também que estejam próximas dos serviços sociais básicos e usufruam do convívio com outros munícipes, tendo em conta o isolamento a que se encontra actualmente a aldeia, com pouco menos de 30 casas.

Manadas de até de 15 elefantes têm provocado o pânico nas  populações em diferentes localidades do município do Golungo Alto, desde o passado mês de Junho, onde destruíram vários campos agrícolas e atacaram mortalmente um camponês.

As comunas da Cerca e do Cambondo são apontadas como zonas mais visadas pela invasão de manadas de elefantes nos últimos cinco anos, com mortes de cidadãos atacados pelos animais e sérios prejuízos à produção agrícola.

Nessas zonas, os elefantes chegaram junto as áreas habitadas, destruindo culturas de banana, palmar, mandioca, milho e inhame e residências para aceder aos produtos guardados pelos camponeses.

Leia também
  • 13/10/2020 13:56:45

    Zaire: Conclusão das obras inacabadas obedece a prioridades - ministro

    Mbanza Kongo - O ministro das Obras Pública e Ordenamento do Território, Manuel Tavares de Almeida, solicitou esta terça-feira, em Mbanza Kongo, ao Governo Provincial do Zaire à definição de prioridades para a conclusão dos projectos inacabados na região.

  • 13/10/2020 13:01:18

    Covid-19: Brigada distribui máscaras nas comunidades

    Saurimo - Duzentos e 20 máscaras faciais de fabrico local foram hoje, terça-feira, distribuídas as populações vulneráveis dos bairros Txidjango e Txicucu, no município de Saurimo (Lunda Sul), pela Brigada da Administração Municipal de Saurimo, no âmbito das medidas de prevenção da Covid-19.

  • 12/10/2020 15:11:38

    Líderes estudantis participam em formação sobre a Covid-19

    Malanje - Dezoito líderes de associações estudantis do ensino secundário e superior participam hoje (segunda-feira), em Malanje, numa formação em matérias de prevenção da Covid-19 nas instituições de ensino.