Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

16 Outubro de 2020 | 16h41 - Actualizado em 16 Outubro de 2020 | 17h14

Projecto alimentar abrange milhares de famílias vulneráveis

Lubango - Famílias vulneráveis das províncias da Huíla, Namibe e Cunene beneficiam do Programa de Fortalecimento da Resiliência, Segurança Alimentar e Nutricional em Angola (FRESAN), no âmbito da erradicação da fome no sul País.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Financiado pela União Europeia, desde Maio de 2018, o projecto abrange dois milhões de famílias de 16 municípios e 57 comunas, dentre as três províncias, e está avaliado em 68 milhões e 600 mil euros, tendo término previsto para 2024.

O mesmo tem foco em crianças menores de cinco anos e mulheres e versa, entre outras, na disponibilidade de alimentos diversificados e nutritivos, a fim de combater a subnutrição e reduzir a mortalidade dos menores, segundo coordenadora interina do projecto na Huíla, Patrícia Carvalho.

A responsável falava à Angop, no Lubango, à margem do fórum sobre estratégia de resiliência do sul de Angola, por ocasião do Dia Mundial da Alimentação (16 de Outubro).

Referiu ser um dos objectivos do projecto contribuir para a redução da pobreza e vulnerabilidade à insegurança alimentar e nutricional nesta região, através do reforço em sementes, sistemas de rega para a agricultura familiar, acesso à água, sistemas de informação sobre segurança alimentar e adaptação às alterações climáticas.

Neste sentido, são valorizadas práticas agrícolas tradicionais e introduzida tecnologia e práticas agro-ecológica inovadoras de conservação de solo e água, selecção e introdução de variedades adaptadas.

O FRESAN permite a produção da agricultura familiar num contexto de alterações climáticas, através da "adopção e uso de tecnologias e soluções inovadoras.

O projecto resulta da formulação conjunta entre o Ministério do Planeamento, governos provinciais e a Delegação da União Europeia em Angola, cuja execução é coordenada pelo Instituto Camões.

Leia também
  • 16/10/2020 12:09:24

    Covid: Parteiras beneficiam de material de biossegurança

    Cuito - Pelo menos trinta e cinco parteiras tradicionais do município de Catabola, província do Bié, beneficiaram hoje (sexta-feira) de material de biossegurança, de forma a assistirem os partos com maior segurança.

  • 16/10/2020 09:29:00

    Homem acusado de matar esposa e ocultar o cadáver

    Lubango - Um homem de 55 anos de idade foi detido pela polícia na cidade do Lubango, província da Huíla, acusado de matar a sua segunda esposa e ocultar o cadáver.

  • 15/10/2020 17:57:58

    Malanje: Projecto de mitigação da Covid-19 beneficia camponeses

    Malanje - Quatrocentos e 66 camponeses de nove associações dos municípios do Quela e Cangandala, província de Malanje, estão a beneficiar de apoios materiais da Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA-Antena Malanje), no âmbito do Projecto de Apoio à Mitigação dos Impactos Económicos e Sociais da Covid-19 (PAMIESC).