Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Transporte

01 Agosto de 2009 | 15h05 - Actualizado em 05 Agosto de 2009 | 19h53

Aviões da TAAG voltam a Lisboa dois anos depois

Aviação

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Foto: Angop

Luanda – O avião do tipo Boeing 777-200 da Transportadora Aérea Angolana, TAAG, prepara-se para deixar às 22H00 de hoje, sábado, o Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, com destino a Lisboa, Portugal, depois de dois anos de proibição de voar para os céus da Europa.

O primeiro voo a ser realizado em aviões da própria companhia, acontece na rota Luanda/Lisboa com mais três frequências semanais, devido a mudança de aeronaves, segundo informou à Angop o membro da comissão de gestão da TAAG, Rui Carreira.

A companhia que até a presente data efectuou sete voos semanais, com Boeings do tipo 747-400 com capacidade para 354 lugares, alugados a companhia South African Airways (SAA), passará, a partir de hoje, um de Agosto, a efectuar dez voos semanais.

Enquanto vigorou a proibição, a TAAG operou com os Boeings 747 alugados a companhia sul-africana, agora passará a voar com os seus Boeing 777-200 com apenas 255 lugares, logo perde em cada voo 100 lugares, e para equilibrar a situação, optou então por aumentar o número de frequências.

A Comissão Europeia havia incluído, em Julho de 2007, a TAAG na lista das companhias proibidas de voar para a Europa. Desde então, esta recorreu a aeronaves alugadas à companhia sul-africana e outras para cobrir as suas ligações com o velho continente.

Quando a plenária dos 27 da União Europeia se reuniu, em Julho, para analisar o parecer da sua equipa técnica que havia estado em Luanda um mês antes, e deliberou o regressou da TAAG aos céus da Europa, restringiu as suas ligações para um único

destino, e que não excedesse os dez voos semanais.

Assim, e porque a rota Luanda/Lisboa/Luanda é a melhor que a TAAG tem na Europa do ponto de vista comercial, foi então esta a opção da companhia na sua ligação com o velho continente.

Entretanto apesar da autorização, a TAAG permanecerá em supervisão contínua do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAVIC), em Luanda, e do Instituto Nacional da Aviação Civil, I.P. (INAC I.P.) de Portugal até Outubro próximo, altura em que a União Europeia volta a reavaliar as suas listas.

  

A transportadora aérea nacional possui uma frota moderna composta por três aeronaves do tipo Boeing 777-200 e seis B737 NG adquiridas há pouco mais de dois anos.