Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Transporte

29 Fevereiro de 2020 | 14h23 - Actualizado em 03 Março de 2020 | 10h09

SPLA exige à TAAG reajuste salarial em Março

Luanda - O Sindicato de Pilotos de Linhas Aéreas (SPLA) da TAAG exige que a companhia proceda, este mês (Março), ao reajuste salarial desta classe profissional, com base num acordo de 2013, que ronda o equivalente em kwanzas os USD três mil e 800, sob pena de possível greve.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Boing 777-200

Foto: Gaspar dos Santos

Em declarações à Angop, no Aeroporto de Luanda, cinco meses após a última ameaça de greve, o secretário-geral da SPLA, Horácio Cruz, afirmou que recentemente a Assembleia-Geral do Sindicato deliberou a entrega, já feita, de um caderno reivindicativo ao patronato, no qual se destaca esse ponto.
 
"Nós temos consciência de que a companhia, neste momento, não tem condições financeiras para proceder a aumentos salariais, por isso exigimos que se faça um reajuste possível, tendo em conta o empobrecimento da classe desde 2013", sublinhou o líder sindical.
 
O sindicalista disse que os pilotos querem consenso, para que esse reajuste aconteça o mais breve possível, recordando que "diariamente, ou quando necessário, a companhia nacional de bandeira procede a reajustes na venda dos seus bilhetes de passagem".
 
Em Setembro último, o Sindicato de Pilotos de Linhas Aéreas suspendeu uma iminente greve de 10 dias, após ter chegado a entendimento com a Administração da TAAG que analisa a possibilidade de um novo acordo laboral, para revogar o de 2005, com prazos pré-definidos.
 
Do então caderno reivindicativo, constavam a necessidade da elaboração de um novo quadro remuneratório, definição de direitos, regalias sociais, plano de saúde, condições de reforma, deveres dos pilotos e da empresa.

A TAAG - Linhas Aéreas de Angola, S.A - celebrou, no passado dia 13 de Fevereiro, o seu 40.º aniversário, desde que foi transformada em Unidade Económica Estatal, por força do Decreto n.º 15/80, de 13 de Fevereiro, o que lhe conferiu o estatuto de companhia nacional de bandeira.

A transportadora atende, actualmente, a 17 destinos domésticos, 26 internacionais, em África, América do Sul, Europa e Ásia, com uma frota composta de 13 aeronaves, das quais oito são do tipo Boeing 777, “Triple Seven”.

A companhia opera nas linhas de Lisboa, Porto, Pequim, Dubai, Rio de Janeiro, São Paulo, Havana, Cidade do Cabo, Joanesburgo, São Tomé, Praia, Brazzaville, Bangui, Douala, Harare, Windhoek, Maputo, Cidade do Sal e Lagos.

Assuntos TAAG  

Leia também
  • 02/03/2020 17:43:22

    Júlio Bessa quer aumento de voos para Menongue

    Menongue - O governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa, defendeu hoje o aumento de mais uma frequência de voos para a capital da província (Menongue), ao invés dos actuais dois por semana, no sentido de responder à demanda e interesses dos clientes da TAAG.

  • 06/02/2020 18:19:39

    Comissários de bordo da TAAG "adiam" greve para Agosto

    Luanda - Após entender-se com a Administração da TAAG, o Sindicato do Pessoal Navegante de Cabine (SINPROPNC) desta companhia desconvocou a greve prevista para esta semana, dando moratória de seis meses para a solução dos pontos reivindicados.

  • 31/01/2020 13:57:53

    Navegantes de Cabine da TAAG anunciam greve

    Luanda - O Sindicato do Pessoal Navegante de Cabine (SINPROPNC) da TAAG - Linhas Aéreas de Angola - ameaça paralisar as suas actividades nos dias 05, 06 e 07 de Fevereiro, em reinvindicação, entre outros aspectos, a não actualização dos subsídios de horas de voos.