Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Transporte

04 Julho de 2020 | 21h45 - Actualizado em 04 Julho de 2020 | 21h46

Covid-19: Autoridades e CFB ensaiam medidas

Luena - O Governo da província do Moxico e a direcção local dos Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB) vão, nos próximos dias, ensaiar a proposta de medidas de segurança que visa a retomada, a partir do dia 13 deste mês, da circulação dos comboios de passageiros daquela companhia.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A iniciativa foi anunciada neste sábado pelo governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, na localidade de Muchimoji, comuna do Cuemba (Bié), no termo do encontro mantido com o seu homólogo do Bié, Pereira Alfredo, no âmbito da prevenção e combate da covid - 19.

 Com objectivo de coordenar as medidas de segurança a usar nas estações ferroviárias do troço Luena – Cuito e vice – versa, a reunião foi testemunhada pelos representantes do CFB na província do Moxico e do Bié, Fernando Prata e Nicolau Sapalo, respectivamente.      

A propósito, Gonçalves Muandumba garantiu que o seu pelouro já tem criada as equipas sanitárias que deverão ensaiar o novo método de funcionamento dos comboios na referida via.

Apontou que o pacote de medidas de prevenção a adoptar contempla a higienização das carruagens, lavagens das mãos com água e sabão, uso obrigatório das máscaras, distanciamento entre os passageiros, entre outros meios de biossegurança.

 Frisou que o Governo pretende também coordenar, com os funcionários do CFB, sobre as formas de sensibilização dos passageiros para o cumprimento rigoroso das regras a serem estabelecidas pelas autoridades competentes.

Salientou que, neste momento, a maior preocupação reside no controlo e fiscalização dos mil e 77 quilómetros de fronteira terrestre e fluvial, que a província do Moxico partilha com a República Democrática do Congo (RDC) e da Zâmbia.

O governador provincial explicou que nas zonas fronteiriças algumas pessoas insistem em utilizar os caminhos “Fiotes”, violando a cerca sanitária que vigora no país desde Março último.

Para prevenir a contaminação por intermédio de importação, disse que o Governo prevê reforçar as medidas de prevenção, através de distribuição de meios de biossegurança e realização das acções de sensibilização da população que vive naquela área limítrofe.

Por seu turno, o governador da província do Bié augurou que a população cumpra as soluções colectivas adoptadas para a circulação com segurança dos comboios para permitir o desenvolvimento da região.

 Na ocasião, Pereira Alfredo apelou a população a tirar vantagem de existência dos comboios, aproveitando o potencial económico de ambas as províncias para transformar riqueza para o bem-estar das suas famílias.

Antes de regressar para as respectivas capitais provinciais (Luena e Cuito), os governantes ofereceram um donativo que compreende óleo alimentar, arroz, sal comum, sabão, roupa usada, instrumentos de trabalho, entre outros bens da sexta básica a povoação do Muchimoji.      

 Com cerca de 500 habitantes, a povoação de Muchimoji, comuna do Cuemba (Bié), constitui a linha de divisão administrativa, entre a província do Moxico (leste do país) e a do Bié (centro).

Leia também
  • 01/07/2020 13:55:06

    ENNA assinala primeiro aniversário como navegador aéreo

    Luanda - Viabilizar o aumento do volume das receitas aeronáuticas e comerciais, licenciar empresas, coordenar e fiscalizar as actividades exercidas nos aeroportos são, entre outras, as atribuições da Empresa Nacional de Navegação Aérea (ENNA), que hoje completa um ano de actividade.

  • 21/06/2020 16:43:34

    Fluxo de passageiros aumenta em Luanda

    Luanda - O fluxo de passageiros nos autocarros públicos tem vindo a aumentar na província de Luanda, desde o início do processo de retoma gradual da actividade económica, depois de quase três meses de confinamento, por causa da Covid-19.

  • 31/05/2020 13:32:18

    Comissários de bordo "desafiam" Covid-19 em voos especiais

    Luanda - Habituados a viajar com regularidade, pelo menos uma vez por semana, dependendo da escala e/ou demanda, o Pessoal Navegante de Cabine, também conhecidos como comissários (os homens) e aeromoças (mulheres) vêem essa paixão "coartada" pela covid-19.