Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Discursos dos Presidentes » Discurso na recepção ao chefe de Estado de Cabo Verde

Discurso na recepção ao chefe de Estado de Cabo Verde

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

04/11/2013 -


SUA EXCELÊNCIA JORGE CARLOS DE ALMEIDA FONSECA, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE CABO VERDE, SENHORES MEMBROS DAS DELEGAÇÕES ANGOLANA E CABO-VERDIANA,

ILUSTRES CONVIDADOS,

MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES,

Discurso do Presidente da República na recepção ao chefe de Estado de Cabo Verde


 
SUA EXCELÊNCIA JORGE CARLOS DE ALMEIDA FONSECA,
PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE CABO VERDE, SENHORES
MEMBROS DAS DELEGAÇÕES ANGOLANA E CABO-VERDIANA,

ILUSTRES CONVIDADOS,

MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES,
 
Em nome do povo angolano, de todos os presentes e no meu próprio, saúdo Vossa Excelência e na sua pessoa saúdo igualmente o povo amigo de Cabo Verde.

Espero que esta sua primeira visita oficial à República de Angola nos permita trocar pontos de vista sobre a realidade dos nossos países, sobre o estado das nossas relações e sobre o panorama internacional.

Os nossos povos estão ligados por uma amizade antiga e sólida, cujos laços foram forjados nos momentos mais difíceis da nossa história.
 

Simbolizam essa amizade a numerosa comunidade cabo-verdiana que escolheu Angola como país para viver, partilhando connosco os bons e maus momentos do nosso processo de reconstrução e desenvolvimento.

Por outro lado, várias famílias angolanas vivem igualmente em Cabo Verde, comungando sonhos e uma vivência fraterna.

A visita de Vossa Excelência vai seguramente reforçar a amizade, a solidariedade e os laços históricos existentes entre os nossos dois povos irmãos, cujas afinidades políticas, culturais, afectivas e mesmo consanguíneas constituem a base sólida para uma cooperação que pretendemos que continue a ser exemplar e de excelência. 

Essa cooperação já existe em muitos domínios perfeitamente identificados, com vantagens recíprocas.

Consideramos, contudo, que há sempre espaço para a alargarmos e a elevarmos a outros patamares, no interesse comum dos nossos povos.
 

A nossa política visa dar primazia à cooperação bilateral, apesar da importância que tem também a cooperação multilateral.

Nesse sentido, é do nosso maior interesse que os empresários dos sectores público e privado dos dois países desenvolvam negócios e parcerias, no respeito das respectivas legislações, e sempre na perspectiva da criação de sociedades democráticas, inclusivas e prósperas.

Os nossos países sempre partilharam posições comuns a respeito da paz, da democracia, da justiça social e da satisfação material e espiritual dos nossos respectivos povos.

Partilham também pontos de vista comuns sobre os problemas mais candentes que afligem o mundo e afectam o relacionamento entre as nações.

Nesse contexto, a República de Angola condena os actos de violência levados a cabo pela Renamo em Moçambique e lança um apelo ao seu líder para que regresse à via do diálogo, para a discussão dos problemas nacionais no seio das instituições do Estado democrático existentes no país.

A República de Angola saúda igualmente a marcação da data das eleições gerais na Guiné-Bissau e exprimo a convicção de que serão garantidas as condições de segurança para que os actores políticos participem livremente nesse processo, de modo a que ele seja democrático e transparente.

SENHOR PRESIDENTE,

Frisei diversas vezes que em Angola a paz e a reconciliação nacional se consolidam, que a economia mantém taxas de crescimento altas e que, por essa razão, somos um país em paz, estável e com imensas potencialidades para cooperar e reforçar os seus laços com o mundo.

A situação insular de Cabo Verde transforma o arquipélago num ponto fulcral de ligação entre três continentes banhados pelo mesmo oceano e o clima e a simpatia e vitalidade cultural do seu povo conferem-lhe a dimensão de um ponto privilegiado de atracção do turismo e da cooperação internacional.

Situada no cruzamento de rotas marítimas e aéreas entre a Europa, a África e as Américas, Cabo Verde desempenha um papel importante e complementar na conjugação de esforços que os Estados membros da Comissão do Golfo da Guiné fazem no combate e erradicação de crimes como o tráfico de drogas, armas, órgãos e seres humanos, a pirataria marítima e a pesca furtiva.

SENHOR PRESIDENTE,

Pode contar com o apoio e a solidariedade da Republica de Angola nesse domínio.

EXCELÊNCIA,

Aceite os meus votos de uma boa estadia entre nós e faço um brinde ao êxito da sua visita