Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Discursos dos Presidentes » Cidade do Huambo, Largo Dr. António Agostinho Neto

Cidade do Huambo, Largo Dr. António Agostinho Neto

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

26/08/2008 - Cidade do Huambo, Largo Dr. António Agostinho Neto

As minhas primeiras palavras são de saudação, e eu quero dizer a todos Bom Dia.

Eu estou muito contente de ver esta praça cheia de gente, de ver os habitantes da cidade do Huambo e de outros municípios aqui nesta praça para testemunhar a sua vontade inquebrantável de dizer ao mundo que nós estamos de pé. Fizeram tudo para nos derrubar mas estamos de pé e vamos continuar de pé e o Huambo vai ser cada vez melhor.

Viva o Huambo, viva o Huambo, De Cabinda ao Cunene um só povo uma só Nação

A Luta continua e a vitória é certa.

Caros amigos


No rosto de cada adolescente, no rosto de cada mulher, de cada homem desta cidade, desta província nós vemos alegria, nós constatamos que as pessoas vão ultrapassando aquele período de sofrimento, os traumas provocados por longos, longos tempos de amargura e de angustia, vemos que recuperamos a nossa vontade de viver, recuperamos a esperança, e assim mesmo é que cidade do Huambo, graças ao trabalho abnegado, a força de vontade de todos os trabalhadores e da juventude está a mudar.


Está uma cidade bonita, cada vez mais adequada a feição que queremos dar as nossas cidades, que se ajustem ao nosso gosto, as nossas tradições, a nossa maneira de ser.


Parabéns Huambo pelo exemplo que estão a dar a todas outras cidades, aqui há trabalho e vê-se que tudo está cada vez mais bonito.


Meus caros amigos, compatriotas


Viemos apenas, como dizia no inicio, aqui a esta praça para vos saudar, para dizer que estamos convosco nesta batalha que estamos a preparar para o dia 5 de Setembro.


Sabemos que tem havido algumas dificuldades, há partidos políticos que encontram dificuldades em fazer passar a sua mensagem, dizem que há intolerância, que há má vontade, e então nós temos dois conselhos a dar apenas:


Primeiro que haja paciência, passamos por períodos muitos difíceis, sofremos muitos, há muitos traumas que temos que ultrapassar, estamos num período de cura, quando formos a alguma localidade se não formos bem aceites ou se a nossa mensagem não for bem recebida devemos ter paciência, não passou agora, talvez possa passar mais tarde, não fomos aceites nessas eleições, talvez possamos ser aceites nas próximas eleições, mas devemos ter paciência, devemos aceitar a vontade do povo, não devemos forçar.


Outro conselho, não devemos incitar nem a violência, nem a intolerância política. Vamos trabalhar como até aqui nas nossas campanhas com o espírito de fraternidade, mantendo a tranquilidade, serenidade para que haja segurança absoluta, para haja liberdade de expressão e as pessoas possam fazer a melhor escolha, a escolha que esteja de acordo com o que diz a sua consciência, ninguém tem que impor nada a ninguém.


O povo do Huambo é um povo adulto como todas as populações do nosso país, o povo do Huambo sabe o quer, fará a escolha certa, ninguém precisa de induzir, de condicionar, de intimidar, que o povo se exprima livremente, assim como veio livremente para esta praça, que escolha o partido que tem no coração também.


Meus caros amigos e compatriotas


Nos vamos terminar manifestando o nosso grande agradecimento pela vossa presença aqui, nós estamos muito impressionados com essa moldura humana, não sei quantas pessoas haverá aqui, se calhar mais de 100 mil, mas todos vêem com um só sentimento, somos angolanos, queremos reconstruir a nossa pátria, queremos construir um país bom, onde todos se sintam bem, um país moderno, uma sociedade democrática.


Viemos aqui, acho, para em uníssono dizer somos um só povo e uma só nação e a vitoria é certa. No dia 5 de Setembro a vitoria será certa.


Porque se as eleições forem exemplares, se elas foram livres, transparentes e justas

vamos dar um grande exemplo para o mundo. Claro os angolanos vão escolher o partido da sua preferência, mas todos os angolanos, independentemente de quem vença, sairão vencedores, vão dar um grande exemplo ao mundo de como se podem organizar eleições também em África, bem feitas, livres, justa e transparentes. Então espero que no dia 5 de Setembro todos os angolanos, independentemente de quem ganhe, se orgulhem de ter um país maduro, uma sociedade capaz de se organizar e mostrar ao mundo que pode também aqui realizar a democracia.


Viva ao Huambo


Viva Angola


De Cabinda ao Cunene um só povo uma só nação


Muito obrigado.