Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Discursos dos Presidentes » Discurso na abertura da VIII Cimeira da CPLP

Discurso na abertura da VIII Cimeira da CPLP

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

23/07/2010 - Discurso na abertura da VIII Cimeira da CPLP

EXCELÊNCIA PROF. DOUTOR CAVACO SILVA PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

 

CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO

 

EXCELENTÍSSIMOS SENHORES CHEFES DE DELEGAÇÕES

 

ILUSTRES CONVIDADOS

 

MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES,

É sempre com um sentimento de grande satisfação que fazemos convergir num mesmo espaço, e falando a mesma língua, os mais altos dignitários de Repúblicas irmãs que constituem a CPLP e que estão dispersas pelos quatro cantos do globo. Isso confere a cada um dos nossos encontros um carácter muito especial.

 

 

A todos expresso os votos de boas-vindas a Angola, sublinhando que   nos sentimos honrados com a vossa presença que ilustra as relações fraternas que os nossos povos têm  sabido forjar ao longo da sua história.  As afinidades que nos ligam que vão muito além da língua comum, constituem frutos de uma conquista que tem a ver com um passado de lutas e de vitórias, durante o qual os nossos povos exerceram e absorveram influências recíprocas de diversa natureza que nos permitiram enriquecer e reforçar as nossas identidades nacionais.

 

 

Hoje encontramo-nos numa plataforma superior, que nos permite encarar o futuro com confiança e empenharmo-nos num esforço de entreajuda, que apenas materializa o desejo expresso dos nossos respectivos povos e governos, visando o desenvolvimento, a prosperidade e o bem-estar.

 

 

Com efeito, a nossa comunidade pode tornar-se numa força poderosa e dinâmica capaz de contribuir para a paz e segurança e acelerar o crescimento e o desenvolvimento, potenciando a cooperação em áreas temáticas tais como a sociedade civil; saúde; justiça; juventude; trabalho e protecção social; igualdade de género; ambiente; oceanos; educação para o desenvolvimento; energias renováveis cruzando interesses na área económica e na empresarial.

 

 

Acreditamos que todas essas acções  devem subordinar-se a um princípio único e por isso escolhemos como lema da  presidência “a solidariedade na diversidade”.

 

 

De facto, como nos encontramos em níveis diferentes de desenvolvimento económico e social, é justo que valorizemos a solidariedade como eixo central da nossa acção, pois só ela pode conferir à nossa cooperação o seu real valor.

 

 

Por outro lado, reconhecemos que é no respeito da nossa diversidade que encontramos a base da nossa unidade, a razão para nos apoiarmos mutuamente e caminharmos juntos na construção de um futuro melhor.

 

 

Cada um dos nossos países está inserido em regiões diferentes de quatro continentes, o que nos confere o estatuto privilegiado de porta-vozes uns dos outros e potencia o alargamento da nossa influência para zonas muito distantes do nosso respectivo espaço geográfico.

 

 

Esse alargamento não se limita apenas à projecção da língua comum, que aliás já se inscreve entre as mais faladas mundialmente e como tal começa a ser respeitada, mas também nos permite ter acesso a um mercado de várias centenas de milhões de pessoas.

 

 

Nesta perspectiva, a CPLP converte-se num instrumento importante para desenvolver e fortalecer a afirmação dos nossos países nos domínios regional e internacional, garantindo a nossa participação justa e efectiva na configuração da ordem Política e Económica Mundial.

 

 

Só por este facto já podemos equacionar a importância de um encontro como o nosso, que tem como objectivo definir as estratégias e perspectivar as vias mais correctas e eficazes para tornar viável tudo aquilo que neste momento apenas existe em potência e como projecto.

 

 

Este é o momento de aprofundarmos as nossas relações multilaterais a todos os níveis, estimulando os investimentos e criando as condições para que todos e cada um de nós possam beneficiar do desenvolvimento comum, no quadro das suas próprias especificidades.

 

 

É importante, neste contexto, que cada um dos nossos países se compenetre da necessidade de preservar e consolidar os valores da paz, da estabilidade, da democracia e da boa governação, pois só deste modo poderemos harmonizar as nossas posições de forma coerente e digna.

 

 

Por essa razão, reforçamos a necessidade da renovação permanente dos compromissos efectivos com estes princípios e com a promoção e difusão do ensino da língua portuguesa e dos valores culturais que nos são comuns.

 

 

Estou seguro que esse é o desejo que a todos nos une, e que só depende da nossa vontade política conseguirmos criar uma genuína comunidade de países e povos e exercer uma acção de maior relevo e impacto na arena internacional.

 

 

Neste particular, felicitamos Portugal, na pessoa do seu Presidente Professor Doutor Cavaco Silva, pelo significativo impulso dado à nossa comunidade, cumprindo os objectivos inscritos na sua Agenda de Trabalho.

 

 

Esta Cimeira constitui um acontecimento marcante  na história recente da República de Angola e permite que os nossos ilustres visitantes tomem conhecimento directo das nossas realizações no capítulo da pacificação e da reconciliação nacional, da integração e inclusão social, da reconstrução e da criação das condições para o relançamento de toda a actividade produtiva.

 

 

Esperamos poder continuar a contar, nesse processo, com o contributo dos nossos irmãos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, pois apesar da dispersão geográfica, comungamos de valores e objectivos coincidentes.

 

 

Desejo a todos uma boa estadia em Angola e votos de bom trabalho para que esta Cimeira da CPLP seja coroada de êxito.

 

 

Muito obrigado!