Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Discursos dos Presidentes » Discurso por ocasião da visita da chanceler alemã, Angela Merkel

Discurso por ocasião da visita da chanceler alemã, Angela Merkel

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

13/07/2011 - DISCURSO PRONUNCIADO POR SUA EXCELÊNCIA JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA, POR OCASIÃO DA VISITA OFICIAL DE SUA EXCELÊNCIA ANGELA MERKEL, CHANCELER DA REPÚBLICA FEDERAL DA ALEMANHA

SUA EXCELÊNCIA
ANGELA MERKEL
CHANCELER DA REPÚBLICA FEDERAL DA ALEMANHA,
EXCELENTÍSSIMOS MEMBROS DAS DELEGAÇÕES
ANGOLANA E ALEMÃ,
DISTINTOS CONVIDADOS,
MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES,

É com muito prazer que, em meu nome pessoal e em nome do Povo angolano, lhe dou as boas-vindas a Angola.


Sentimo-nos honrados com a sua presença e desejamos que ela contribua para o reforço dos laços de amizade e de cooperação que unem os nossos dois países.


Esperamos que nesta sua primeira visita oficial ao nosso país possa constatar os esforços que temos feito, nos nove anos que nos separam do fim do conflito militar, para a reconciliação nacional, para a normalização da vida democrática, para a estabilização económica e social e para a criação das bases de um desenvolvimento acelerado e sustentável. 


Neste processo, contamos com a colaboração dos nossos amigos e parceiros tradicionais, entre os quais se inscreve a República Federal da Alemanha.


Temos consciência do muito que ainda há a fazer, até se atingir aquela plataforma que permita satisfazer de forma equilibrada e justa os principais anseios das nossas populações.


A nossa grande prioridade continua a ser o combate à fome, à pobreza e às grandes endemias e a melhoria das condições de vida das pessoas mais desfavorecidas, com o aumento do acesso à saúde e ao ensino.


Para tal, o Executivo angolano está firmemente empenhado em reduzir a sua dependência do petróleo e dos diamantes e aposta na diversificação da economia, na criação de empregos e no saneamento dos gastos públicos, procurando manter e mesmo acentuar a tendência para o crescimento económico constante destes últimos anos.


Estão já previstos, ou em curso, grandes projectos no domínio da reconstrução ou criação de raiz de infra-estruturas. Neste contexto ganha todo o sentido a ampliação da nossa cooperação com uma potência económica como a Alemanha, de tecnologia avançada e voltada para investimentos de longo prazo.


Podemos aumentar significativamente o volume do comércio e investimentos entre os nossos dois países, porque existe para tal vontade política. Não é por acaso que Angola é já o terceiro maior parceiro comercial da Alemanha na África Subsahariana.


Essa cooperação será especialmente bem-vinda em domínios específicos como o mineiro e energético, incluindo o das energias renováveis; o da industrialização mecânica; o da mecanização agrícola e manutenção de equipamento; o dos transportes e telecomunicações; o da investigação científica e serviços de engenharia e o da formação de quadros em geral.


EXCELÊNCIA,


Pela sua brilhante trajectória pessoal, reconhecemos em si o símbolo vivo da reunificação da grande Nação alemã, que no próximo mês de Outubro assinala já o seu vigésimo aniversário.


Estamos a par do gigantesco esforço e dos elevados custos desse processo de reunificação, e saudamos a forma justa e harmoniosa como ele decorreu, no respeito dos valores e da identidade de toda a população alemã.  


Sabemos também da posição dominante que a Alemanha tem em sectores chave da economia moderna e o papel de motor que desempenha a nível da economia europeia, contribuindo para a sua estabilidade política, económica e financeira.


Esses são, quanto a nós, factores mais do que suficientes para justificar uma actuação preponderante no tratamento das questões globais que preocupam todas as nações, como a reforma das Nações Unidas e do sistema financeiro internacional, o aquecimento global e as mudanças climáticas e a preservação da paz e da segurança mundial.


Foi com satisfação que tomámos conhecimento de que, enquanto membro da União Europeia e do G-8, a Alemanha assumiu o compromisso de aumentar o financiamento da cooperação para o desenvolvimento, sendo metade desses recursos adicionais canalizados para África.


Para terminar, apraz-nos saudar a presença de Vossa Excelência entre nós, esperando que os contactos e visitas que ainda terá oportunidade de realizar contribuam para uma melhor compreensão da realidade do nosso país.


Convido agora todos os presentes a erguerem as suas taças num brinde à saúde e longa vida da Senhora Chanceler Angela Merkel.


Muito Obrigado!