Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Discursos dos Presidentes » Discurso pronunciado na Cimeira tripartida, em Luanda

Discurso pronunciado na Cimeira tripartida, em Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

12/03/2013 - Discurso pronunciado na Cimeira tripartida, em Luanda

SUA EXCELÊNCIA JACOB ZUMA, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL, SUA EXCELÊNCIA JOSEPH KABILA, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO, SENHORES MEMBROS DAS TRÊS DELEGAÇÕES PRESIDENCIAIS, ILUSTRES CONVIDADOS, MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES,
 

Saúdo em nome do Povo angolano, do nosso Governo e no meu próprio, a presença de Vossas Excelências em Angola e desejo-vos uma boa estadia na nossa capital. Como é do Vosso conhecimento A defesa e manutenção da paz é uma das prioridades da agenda política dos nossos Governos.
 
Por isso saudamos a iniciativa do Senhor Secretário-Geral das Nações Unidas, que conduziu à assinatura do Acordo de Addis Abeba sobre a Paz e Segurança na Região dos Grandes Lagos do Leste de África e assumimos o compromisso de contribuir para a sua rápida implementação.
 
Ao reunir com Vossas Excelências hoje, em Luanda, nesta Cimeira Tripartida entre Angola, República Democrática do Congo e África do Sul para tratar de assuntos de interesse comum, não pretendemos criar novas iniciativas sobre a paz na RDC.
 
Queremos, sim, aprofundar a nossa reflexão sobre a contribuição que podemos dar para fortalecer e tornar eficazes os mecanismos que serão estabelecidos para garantir uma aplicação do referido Acordo com êxito.
 
Angola e a África do Sul têm laços especiais de cooperação com a RDC, e os três países têm interesses específicos comuns a proteger que podem configurar uma parceria estratégica duradoura.
 
A barragem hidroeléctrica de Inga, o porto de Durban e o porto do Lobito são infra-estruturas que por si só já justificariam esses interesse na parceria estratégica, mas as possibilidades de cooperação que cada um dos nossos países pode oferecer ao outro, ultrapassa de longe este quadro.
 
Evidentemente, uma condição essencial para a reconstrução e o desenvolvimento económico e social e para o estabelecimento de acordos com parceiros de cooperação bilateral ou multilateral entre países é a paz e a estabilidade política.
 
Cada um de nós procura consolidar a paz, a reconciliação e a unidade nacional nos nossos respectivos países e todos cooperamos na procura da paz e estabilidade regional. Temos consciência do mandato que recebemos dos nossos povos para governar e resolver os seus problemas.
 
Por isso, também estamos aqui para estudarmos a possibilidade de definir um Mecanismo de Cooperação Tripartido, que permita concertar e articular melhor a nossa acção no domínio político, diplomático, económico, social e cultural, com benefícios recíprocos para os nossos povos.
 
Apesar de curta a vossa estadia, Excelências, estou convencido que teremos tempo para ter uma reunião positiva e útil, que demonstrem que de facto que estamos unidos na luta pelo desenvolvimento económico e pelo bem estar dos povos da nossa região. 
 
É para mim um grande prazer encontrar-me mais uma vez com Vossas Excelências em Luanda, e auguro muitos êxitos aos trabalhos desta Cimeira Tripartida. Obrigado!