Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Discursos dos Presidentes » Discurso do Presidente José Eduardo dos Santos na visita a Angola de Denis Sassou N'guesso

Discurso do Presidente José Eduardo dos Santos na visita a Angola de Denis Sassou N'guesso

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

31/03/2015 - ÍNTEGRA DO DISCURSO PRONUNCIADO POR SUA EXCELÊNCIA JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS,

 

 
É sempre com enorme prazer que o Governo e o Povo angolano recebem Vossa Excelência  e Caro Irmão no nosso país. Esta sua visita vai permitir reforçar os tradicionais laços de fraternidade, solidariedade e cooperação que desde há séculos unem os nossos dois povos.

A presença de Vossa Excelência entre nós não pode, por isso,  deixar de evocar a história comum e o passado recente de grandes sacrifícios consentidos pelo Povo congolês para apoiar o Povo angolano durante a sua Luta de Libertação contra o colonialismo e pela Independência Nacional.

Foi, de facto, um período inesquecível da nossa História comum, que as gerações vindouras irão recordar com orgulho. Tivemos a ousadia e a coragem de enfrentar um inimigo poderoso, porque tínhamos do nosso lado a razão e a certeza de que lutávamos pela dignidade dos nossos povos e do Continente africano.

Quando foi necessário, também Angola esteve ao lado do povo congolês para apoiá-lo na luta contra as ingerências externas e no restabelecimento da paz e da estabilidade. Hoje os nossos dois países trilham os caminhos da soberania plena e almejam atingir o desenvolvimento que proporcione bem-estar, felicidade, paz e segurança a todos os cidadãos.

São estes objectivos, aliados à confiança recíproca que soubemos construir, que nos motivam a incrementar a nossa cooperação bilateral. Saudamos a realização da Comissão Mista e os acordos que vão ser assinados por ocasião da visita de Vossa Excelência nos domínios da Defesa, dos transportes fluvial e marítimo, do comércio transfronteiriço e da supressão de vistos nos passaportes diplomáticos e de serviço.

Sugerimos o reforço e aperfeiçoamento das regras que regem a circulação de pessoas e bens, por forma a disciplinar mais o comércio na zona transfronteiriça e assegurar o contacto regular entre as estruturas administrativas dos dois países. Também é importante que se criem mecanismos de gestão e acompanhamento dos compromissos assumidos pelos nossos Governos no âmbito da cooperação bilateral e das consultas diplomáticas.

Por outro lado, devemos trabalhar juntos para evitar a imigração ilegal e prevenir as suas consequências nefastas, através da estrita aplicação dos instrumentos bilaterais existentes e do reforço dos mecanismos de controlo dos dois países.

SENHOR PRESIDENTE,

Congratulamo-nos com os resultados positivos que o Congo tem conhecido sob a vossa liderança nos mais distintos domínios da vida nacional, entre os quais são dignos de menção o índice de crescimento económico, que propicia melhores pespectivas de vida e de bem-estar para o Povo congolês.

A consolidação do vosso desenvolvimento e do vosso sistema democrático constituem também um contributo valioso para a paz e para a estabilidade regional e sub-regional. Neste contexto, felicito Vossa Excelência pelo papel que tem desempenhado na mediação entre as partes do conflito que existe na República Centro-Africana, visando criar um quadro favorável ao restabelecimento da paz e da reconciliação.

Pode continuar a contar com o apoio de Angola no cumprimento desta missão. Na verdade, Angola e a República do Congo têm o dever moral, por razões históricas, de desenvolver todos os esforços ao seu alcance para que o nosso Continente, de um modo geral, entre numa era de paz, estabilidade, progresso e bem-estar dos seus povos.

Desejamos continuar a trabalhar juntos neste sentido, ao mesmo tempo que reforçamos a cooperação económica, científica e cultural no plano bilateral. Reitero os votos de boas-vindas e desejo a Vossa Excelência e à Delegação que o acompanha uma agradável estadia em Angola.