Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Informações » Sobre Angola » O País

O País

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa de Angola, capital Luanda

Mapa de Angola, capital Luanda

Angola situa-se na parte ocidental da África Austral. O país tem os seguintes dados geográficos:

• Latitude – Norte – 04°22'G / Sul - 18°02'.

• Longitude – Leste – 24°05'E.G / Oeste – 11°41'. 

• Superfície: 1.246.700 quilómetros quadrados. 

• Extensão da Costa Atlântica: 1.650 quilómetros. 

• Fronteiras Terrestres: 4.837 quilómetros. 

• Países limitrofes a Norte: República do Congo e República Democrática do Congo.

• Países limitrofes a Leste: República Democrática do Congo e República da Zâmbia.

• Países limitrofes a Sul: República da Namíbia.

• Oeste: Oceano Atlântico.

Angola tem 18 províncias:

Província Extensão Capital
Bengo 33.016 Caxito
Benguela 39.826 Benguela
Bié 70.314 Kuito
Cabinda 7.270 Cabinda
Kuando-Kubango 199.049 Menongue
Kwanza-Norte 24.110 N'dalatando
Kwanza-Sul 55.600 Sumbe
Cunene 87.342 Ondjiva
Huambo 34.270 Huambo
Huíla 79.022 Lubango
Luanda 2.417 Luanda
Lunda-Norte 103.000 Dundo
Lunda-Sul 77.367 Saurimo
Malanje 97.602 Malanje
Moxico 223.023 Luena
Namibe 57.091 Namibe
Uíge 58.698 Uíge
Zaire 40.130 M'Banza Congo

Aproximadamente 65 por cento do território está situado entre 1000 e 1600 metros de altitude.

A moeda oficial é o kwanza. A Língua Oficial é o Português, para além de diversas línguas nacionais, sendo as mais faladas: o Kikongo, Kimbundo, Tchokwe, Umbundo, Mbunda, Kwanyama, Nhaneca, Fiote e Nganguela.

O Clima

O Clima em Angola tem duas estações: a das chuvas, a mais quente e que ocorre entre os meses de Setembro a Maio, e a do cacimbo ou seca, a menos quente e que vai de Maio a Setembro.

O país possui uma situação geográfica peculiar, por estar na zona inter-tropical e sub-tropical do hemisfério Sul, ser próximo ao mar, e pelas especificidades do seu relevo, divide-se em duas regiões climáticas distintas:

• A Região Litoral - com humidade relativa média anual de 30 por cento e temperatura média superior aos 23°C;

• A Região do Interior, sub-dividida em Zona Norte, com elevadas quedas pluviométricas e temperaturas altas, Zona de Altitude, que abrange as regiões planálticas centrais, com uma estação seca, de temperaturas baixas, e a Zona Sudoeste, semi-árida, em consequência da proximidade do deserto do Namibe, extensão do deserto do Kalahari, sujeita a grandes massas de ar tropical continental.

As temperaturas médias do país são: 27°C máxima e 17°C mínima.

A esta diversidade climática corresponde a um potencial turístico representado por um património natural riquíssimo em flora e fauna diversificadas, possibilitando a prática de todo tipo de actividades de lazer, hobbies e aventuras.

A Flora

Angola apresenta cinco tipos de zonas naturais: a floresta húmida e densa, como a de Maiombe (Cabinda), que contém as mais raríssimas madeiras do mundo; as savanas, normalmente associadas às matas, como é o caso das províncias da Lunda-Norte e Lunda-Sul; as savanas secas, com árvores ou arbustos, em Luanda, baixa de Kassanje, na provincial de Malanje, e também algumas áreas das Lundas.

Existem ainda zonas de estepe ao longo de uma faixa que tem o início a sul do Sumbe, no Kwanza-Sul, e, por fim, a desértica, que ocupa uma estreita faixa costeira no extremo sul do país, onde podemos encontrar, no deserto do Namibe, uma espécie vegetal única e endêmica no mundo que tanto caracteriza este país a “Welwitchia Mirabilis”.

A Fauna

Em Angola, conhecem-se inúmeras espécies espalhadas por várias regiões. Na floresta do Maiombe, em Cabinda, habitam gorilas, chimpanzés e papagaios. Nas zonas naturais mais húmidas do norte, centro e leste, podemos observar o golungo, a palanca negra gigante, uma espécie endêmica no mundo e em vias de extinção, a seixa e os elefantes. Já nas regiões mais secas, aparecem a cabra de leque, o guelengue do deserto ou orix, o gnú, a impala, a chita, o búfalo, e igualmente o elefante, a zebra e a girafa. Animais mais ou menos comuns a todo o território são a hiena, a palanca vermelha, o leão, o leopardo e o hipopótamo.

Na fauna marítima  existem igualmente uma enorme variedade de peixes e de mariscos, que se encontram também nos rios, onde, a par destes, podemos ver também crocodilos ou jacarés.

Os Principais Rios

O principal rio de Angola é o Kwanza, que dá o nome à moeda nacional. Dos seus mil quilómetros de longitude, apenas 240 são navegáveis. Seguem-se o Kubango (975 quilómetros), o Cunene (800) e, por fim, na lista dos quatro principais rios do país, o Zaire (150), sendo este último, todo ele navegável.

Os rios angolanos oferecem oportunidades para a implementação de negócios de interesse turístico ou mistos do tipo comércio-turismo ou ainda a prática do eco-turismo.

Recursos Minerais

Angola é um país potencialmente rico em recursos minerais. Estima-se que o seu sub-solo albergue 35 dos 45 minerais mais importantes do comércio mundial, entre os quais se destacam o petróleo, gás natural, diamantes, fosfatos, substâncias betuminosas, ferro, cobre, magnésio, ouro e rochas ornamentais.

Turismo

Com a aprovação do Plano Director do Turismo de Angola de 2011-2020, a 12 de Outubro de 2011, pela Comissão Permanente do Conselho de Ministros, o Ministério da Hotelaria e Turismo entra num novo ciclo de actuação, centrando-se na implementação de uma estratégia que se pretende sólida, diferenciadora e capaz de afirmar os valores, os activos histórico-culturais e a riqueza natural, que compõem o património turístico de Angola.

Com as acções perspectivadas para o sector, espera-se a criação de um milhão de postos de trabalho directos e indirectos, estima-se uma receita de cerca de quatro biliões de dólares americanos, aumento significativo do peso do sector no Produto Interno Bruto e 4,6 milhões de turistas nacionais e internacionais, indicadores muito importantes para a concretização dos objectivos definidos e resultados esperados.

Religião

Em Angola existem várias religiões organizadas em igrejas ou formas análogas. Dados fiáveis quanto aos números dos fiéis não existem, mas a grande maioria dos angolanos adere a uma religião cristã ou inspirada pelo cristianismo. Cerca da metade da população está ligada à Igreja Católica, outra parte a uma das igrejas protestantes introduzidas durante o período colonial: as baptistas, as metodistas e as congregacionais, além de comunidades mais reduzidas de protestantes reformados e luteranos. A estes há que acrescentar os adventistas, os neo-apostólicos e um grande número de igrejas pentecostais.

 Há, finalmente, duas igrejas do tipo sincrético, os kimbanguistas, com origem na República Democrática do Congo e os tocoistas, que se constituíram em Angola em 1949, ambas com comunidades existentes em todo o país. É significativa, mas não passível de quantificação, a proporção de pessoas sem religião. Os praticantes de religiões tradicionais africanas constituem uma pequena minoria, de carácter residual, mas, entre os cristãos, encontram-se com alguma frequência crenças e costumes herdados daquelas religiões. Há apenas 1 a 2 por cento de  muçulmanos, quase todos imigrados de outros países (sobretudo da África Ocidental).

Cultura

Uma das grandes mais-valias de Angola é sem dúvida a sua cultura em todas as suas manifestações. A música angolana, tanto a tradicional (semba, rebita), como a dita moderna (kizomba, kuduro, zouk) tem sabido trilhar o seu caminho, já com alguma projecção internacional.

Existem alguns instrumentos tradicionais que importa mencionar, que fazem parte da riqueza cultural e tradicional angolana, como o batuque, o kissange e a marimba. Já o primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, dizia, num dos seus poemas: “À marimba e ao kissange, ao nosso Carnaval, havemos de voltar".

As danças tradicionais extremamente ritmadas têm também lugar de destaque, não deixando ninguém indiferente.

O carnaval é sem dúvida uma das expressões culturais a seguir com um conjugar harmonioso de música e dança, como o semba, varina, cabetula, kazucuta e cabecinha.

Em termos de artesanato, Angola tem muito a oferecer.

O artesanato em madeira é talvez o que tem mais expressão (pau-preto, pau cinza, pau rosa, panga-panga), mas existem ainda outros materiais que são explorados com muita mestria, como o barro, a mateba (fibra de palmeira), bronze, marfim e chifre.

População

 

O Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgou no passado dia 23 de Março, os Resultados Definitivos do Recenseamento Geral da População e Habitação (RPGH-2014), realizado entre 16 à 31 de Maio de 2014 em todo território nacional. A população angolana é constituída actualmente por 25 milhões 789 mil e 24 habitantes, dos quais seis milhões 945 mil e 386 vivem na capital do país.

A população de Angola é maioritariamente de origem bantu. Entre estes, destacam-se os ovimbundus, os kimbundus e os bakongos.

Mas existem outros grupos étnicos minoritários como os Koysan (no sudoeste do país).

A língua oficial é o Português e existem cerca de 42 línguas, sendo que o Kimbundu, o Umbundu, o Kicongo, o Tchokwe as mais abrangentes.

Alguns dados de interesse

Orientação do trânsito – direita.

Horário dos bancos – 8h às 15h (existem bancos que funcionam ao sábado)..

Língua oficial – Português.

Moeda nacional – Kwanza.

Electricidade – 220/240V 50Hz.

Time Zone – GMT/UTC +1

Código telefónico – +244

Unidade de medição – métrica

Dados complementares

DADOS ESTATÍSTICOS
Chefe de Estado Presidente José Eduardo dos Santos
Capital Luanda
Dia Nacional 11 de Novembro de 1975
Língua oficial Português
Moeda Kwanza (AKz)
Área 1.247.000 km²
População 20 milhões (estimativa de 2013)
Alfabetização 40%
Urbanização 26%
Recursos Naturais Diamante, óleo, peixe, petróleo, animais selvagens, agricultura, mar e recursos marinhos.

Obs.: Todos os dados são do ano 2000 excepto aqueles que estão indicados.

FERIADOS NACIONAIS
Ano Novo 1 de Janeiro
Dia do Início da Luta Armada de Libertação Nacional 4 de Fevereiro
Dia Internacional da Mulher 8 de Março
Carnaval (feriado móvel) Ocorre entre os meses de Fevereiro e Março
Dia da Paz e Reconciliação Nacional 4 de Abril
Sexta-feira Santa (feriado móvel) Ocorre entre 22 de Março e 25 de Abril
Dia Internacional do Trabalhador 1 de Maio
Dia do Herói Nacional 17 de Setembro
Dia de Finados 2 de Novembro
Dia da Independência Nacional 11 de Novembro
Natal 25 de Dezembro
DATAS DE CELEBRAÇÕES NACIONAIS
Dia dos Mártires da Repressão Colonial 4 de Janeiro
Dia da Mulher Angolana 2 de Março

Dia da Expansão da Luta Armada de Libertação Nacional 

15 de Março
Dia da Juventude Angolana 14 de Abril
Dia Internacional da Criança 01 de Junho
Dia da Criança Africana 16 de Junho
Dia de África 25 de Maio
Dia Internacional dos Direitos Humanos 10 de Dezembro