Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

26 Maio de 2017 | 14h39 - Actualizado em 26 Maio de 2017 | 14h39

Angola: Grandes Moagens poupam ao país USD 90 milhões/ano

Luanda - O consórcio Grandes Moagens de Angola (GMA), vocacionado ao processamento de trigo, cuja unidade fabril foi inaugurada hoje, em Luanda, poderá poupar ao país 90 milhões dólares norte-americanos/ano, segundo o seu director-geral, César Rasgado.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

grandes moagens poupam divisas

Foto: Gaspar dos Santos

César Rasgado - PCA das Grandes Moagens

Foto: Gaspar dos Santos

O responsável falava na cerimónia de inauguração da fábrica, presidida pelo ministro da Defesa Nacional, João Lourenço, em representação do Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

A unidade fabril necessitará de 96 milhões de dólares/ano para a importação do trigo a granel.

Justifica que se para o ano de 2016 a média de importação é de 500 mil toneladas corresponde a 300 milhões de dólares, com a entrada em funcionamento da GMA ao país terá uma poupança em divisa a volta dos 90 milhões de dólares.

       

A empresa tem capacidade diária instalada para processar mil e 200 toneladas de trigo, produzindo 930 toneladas de trigo e 260 toneladas de farelo, garantindo 150 postos de trabalho directos.

A GMA deverá importar a matéria-prima directamente dos centros de produção, nomeadamente, de França, Alemanha, Canadá, EUA, Cazaquistão, Austrália, entre outros.

Incentivar a produção de trigo nacional, desde que cumpram certas normas, no âmbito do relançamento da industrial de moagens no país.   

Localizada no Porto de Luanda, para facilitar o escoamento de produtos por via marítima, ferroviária e rodoviária, empresa Grandes Moagens de Angola ocupa uma área de 30 mil metros quadrados, divididos por um edifício industrial, dois armazéns de para produtos finais, uma área de silos, com capacidade de armazenar matéria-prima para 45 dias de produção, área técnica, escritórios, laboratório, padaria industrial para a formação local.

Acredita-se que a implementação deste projecto vai incentivar o investimento na fabricação de produtos que utilizam farinha de trigo como biscoitos, pastelaria e massas, no âmbito da estratégia do governo de desenvolver a indústria de processamento alimentar.


 

Assuntos Industrias  

Leia também
  • 01/02/2019 16:18:28

    Angola terá centro industrial tecnológico

    Luanda - Um Centro Industrial de Tecnologia Avançada (CITAV), avaliado em USD 34 milhões, começa a ser construído a partir do mês de Abril próximo, na Zona Económica Especial Luanda/Bengo, anunciou hoje o director do Instituto Nacional de Inovação e Tecnologias Industriais (Initi), José de Paula.

  • 31/01/2019 16:32:02

    Universitários em seminário sobre gestão industrial

    Luanda - O Ministério da Indústria, através do Instituto Nacional de Inovação e Tecnologias Indústrias (INITI) realiza sexta-feira, na Universidade Gregório Semedo, em Luanda, um seminário sob lema “Boas Práticas para Gestão da Produção da Qualidade Industrial e Solução Financeira Adaptadas às Necessidades dos Industriais.

  • 30/01/2019 12:33:09

    Pequenas indústrias licenciadas nos municípios

    Luanda - As indústrias das classes três e quatro, como pequenas padarias, moagens, alfaiatarias, sapatarias e carpintarias, serão a partir de agora licenciadas nos municípios no âmbito do processo da descentralização administrativa em curso no país.

  • 08/01/2019 15:46:19

    Grupo Webcor adquire Lactiangol por USD 30 milhões

    Luanda - A Lactiangol, principal unidade industrial de lacticínios de Angola, foi adquirida recentemente pelo grupo Webcor, num negócio avaliado em 30 milhões de dólares norte-americanos, soube hoje a Angop.