Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

30 Julho de 2017 | 06h10 - Actualizado em 31 Julho de 2017 | 11h10

Angola: Sonangol vence grande prémio Filda/2017

Luanda - A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) venceu na noite de sábado, na cidade capital, o grande prémio da 33ª edição da Feira Internacional de Luanda (Filda), promovida pelo Ministério da Economia, em parceria com a empresa Eventos Arena.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Filda/2017 - Stand da Sonangol

Foto: Gaspar dos Santos

Além do galardão de ouro, acompanhado com um quadro de honra, a petrolífera também foi a vencedora da categoria de melhor participação do sector petrolífero na Filda/2017.

O acto de entrega dos respectivos prémios coube à ministra da Indústria, Bernarda Martins, durante a cerimónia de premiação e reconhecimento dos 255 expositores, que participaram na maior bolsa de negócios de Angola.

Após ter recebido os dois prémios, na gala que aconteceu no Complexo Hoteleiro da Endiama (CHE), o representante da Sonangol, José Dunge, agradeceu a organização do evento.

Apontou os serviços prestados pelas subsidiárias Sonagás, Sonangol Distribuidora, Clínica Girassol e a Sonair como o principal factor que contribuiu na conquista destes galardões.

Das 21 categorias premiadas, Portugal, através da Associação das Empresas Portuguesas (AEP), foi o vencedor da categoria de melhor representação internacional.

Para as categorias de melhor activação de marca e participação de entidades e empresas públicas, a Administração Geral Tributária (AGT) foi a vencedora dos dois prémios, enquanto a empresa Automatriz venceu o prémio de melhor participação de máquinas e equipamentos.

Na categoria de melhor participação bancária, o prémio foi atribuído ao Banco de Poupança e Crédito (BPC), enquanto a Epal venceu no sector da energia e águas.

No sector dos transportes e logística foi distinguido o Porto de Luanda. Na categoria de produtos inovadores destacou-se o banco Bai (Bai Directo). Na área da saúde foi o vencedor o Centro de Fisioterapia "Ana Carolina".

A Unitel foi a vencedora do prémio tecnologias de informação. Na área da indústria transformadora foi distinguida a ADA.

Os prémios das categorias de melhor participação de serviços e materiais de construção civil, bebidas, alimentação e comércio foram atribuídos às empresas Fabrimetal, Cuca, Kikovo e ao supermercado Candando, respectivamente.

As outras categorias foram atribuídas à Empresa Interbancária de Serviços (EMIS), que venceu o prémio de melhor participação de serviços, a ENSA (na categoria de seguros), Anglobal (na área de prestação de serviço, banca e Tic) e a Hull Blyth (na área da educação, formação e consultoria), respectivamente.

A 33ª edição da Feira Internacional de  Luanda, que termina neste domingo, decorre sob o lema "Diversificar a economia e potenciar a produção nacional, visando uma Angola auto-suficiente e exportadora".

O evento, que decorre pela primeira vez na Baía de Luanda, cartão postal da cidade capital, conta com a participação de mais de dez países convidados, entre os quais Portugal, China, Brasil e Alemanha.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.

  • 02/02/2019 06:20:13

    Economistas consideram oportuna revisão do OGE/2019

    Luanda - O economista Lopes Paulo considerou nesta quinta-feira, em Luanda, um imperativo a revisão em baixa do Orçamento Geral do Estado (OGE/2019), com preço referência do barril de petróleo a situar-se entre 50 a 55 dólares.

  • 01/02/2019 20:07:05

    Construção da barragem de Baynes estimada em USD 1,2 mil milhões

    Cacuso - A construção da barragem hidroeléctrica Binacional de Baynes, com início previsto para 2021, no rio Cunene, fronteira entre Angola e a Namíbia, está estimada em 1,2 mil milhões de dólares, avançou hoje (sexta-feira), em Malanje, o ministro angolano da Energia e Águas, João Baptista Borges.