Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

27 Fevereiro de 2018 | 12h08 - Actualizado em 27 Fevereiro de 2018 | 12h22

Fábrica de sumos do Bocoio alavanca produção agrícola

Benguela - As obras da fábrica de transformação de sumos de ananás, em construção desde Novembro de 2015 na comunidade rural do Alenço, município do Bocoio, em Benguela, podem ser concluídas nos próximos tempos, segundo o novo administrador local, Paulino Chimbundu Gayeta.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Plantação de ananás no município do Bocoio na província de Benguela

Foto: Clemente Santos

Paulino Chimbundu Gayeta, 57 anos, falava nesta segunda-feira, à imprensa minutos depois de ter sido empossado no cargo pelo governador provincial de Benguela, Rui Falcão, na sequência da sua nomeação, a 20 de Fevereiro, em substituição de António Capewa Calianguila, actual segundo secretário provincial do partido no poder.

O novo administrador do Bocoio assume, no entanto, que irá buscar apoios tanto do Governo, quanto do sector privado, para conclusão total deste projecto inserido no Programa de Fomento de Pequena Indústria Rural (PROFIR), com impacto no combate à fome e à pobreza na localidade.

Apesar de não precisar quando é que a fábrica fica concluída, sublinhou a conclusão da fábrica seria benéfico para os produtores locais que se debatem com a falta de um espaço onde possam vender por exemplo o abacaxi.

“Vamos procurar saber o estado deste projecto e ver junto das estruturas competentes os caminhos para a sua concretização”, afirmou, justificando a vocação agrícola do Bocoio como motivo para apostar na revitalização da agro-indústria.

Referiu que o município do Bocoio está aberto a parcerias público-privadas para aumentar os níveis de produção agrícola e gerar renda para as famílias camponesas.

O administrador municipal defende ser preciso atrair investidores interessados em ajudar as autoridades locais a transformar em realidade o sonho dos munícipes em ver o Bocoio impulsionado pelo sector agrícola e industrial.

Projectada para processar diariamente para cinco mil litros de sumo de ananás, produzido no Monte Belo, principal centro frutícola do Bocoio, esta unidade fabril começou a ser erguida em Novembro de 2015, numa área de mil e 700 metros quadrados. O prazo de conclusão da obra era de três meses.

Fruto de uma parceria público-privada, com a assinatura do programa “Angola Investe”, a fábrica do Alenço, que igualmente previa produzir pedaços em calda de frutas, está desenhada para criar 500 novos postos de trabalho.

Leia também
  • 30/01/2019 11:18:42

    Agentes económicos informados sobre programa de apoio à produção nacional

    Ganda - A classe empresarial do município da Ganda, província de Benguela, foi informada, nesta terça-feira, sobre as linhas de orientação para o apoio à produção nacional, cadastramento de produtores, sua localização e espécie de produtos a produzir, assim como o pessoal envolvido no processo.

  • 30/01/2019 11:09:29

    Camponeses da Canjala e Egipto Praia apreensivos por falta de chuva

    Lobito - Os camponeses das comunas da Canjala e do Egipto Praia, interior do município do Lobito, na província de Benguela, mostram-se apreensivos devido à falta de chuva na região, o que poderá comprometer o desenvolvimento da campanha agrícola 2018/2019, apurou hoje a Angop.

  • 28/01/2019 13:31:49

    Benguela: Extensão da rede mercantil nas prioridades do sector do Comércio em 2019

    Benguela - A abertura de um Centro Logístico de Distribuição (Clod) no município da Catumbela, para atender a região Sul do país, e de lojas da rede “Poupa Lá” na cidade da Ganda, constam das prioridades da direcção provincial de Benguela do Comércio, Indústria e Recursos Minerais para este ano.

  • 21/01/2019 19:31:31

    Descapitalização dos agricultores condiciona reactivação de fazendas agrícolas

    Ganda - Das cento e 67 fazendas agrícolas controlados actualmente no município da Ganda (Benguela), apenas seis foram reactivadas, devido a alegada descapitalização dos agricultores, informou hoje, segunda-feira, o director do Gabinete Provincial da Agricultura e Florestas, José Gomes Silva.