Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

07 Outubro de 2019 | 15h20 - Actualizado em 08 Outubro de 2019 | 12h14

Na forja aumento da cooperação entre Angola e EAU

Luanda - A câmara de comércio e indústria Angola/Emirados Árabes Unidos, que apresenta o seu plano de acção nesta terça-feira, pretende incrementar as trocas comerciais entre os dois países e equilibrar a balança de pagamentos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Os últimos dados estatísticos referentes  a 2018 indicam que as exportações dos Emirados Árabes Unidos (EAU) atingiram 169 mil milhões de kwanzas contra 69 mil milhões de Angola.

Com o surgimento desta organização empresarial, pretende-se atrair mais investidores  e  promover trocas comerciais “vantajosas”  para os dois países, de acordo com o coordenador  da Comissão instaladora da câmara, Vando Matias.

“A balança de pagamentos, actualmente, é mais  favorável  aos  Emirados  Árabes Unidos e,  com  a  instalação da câmara, pretendemos  reverter  este quadro,   exportando mais  produtos  para aquele  país”,  disse  Vando  Matias, em declarações à Angop.

Angola exporta para os Emirados Árabes Unidos apenas diamantes, uma tendência que será invertida, já que a câmara quer um peso significativo na pauta dos produtos eleitos pelo Executivo para exportação, de acordo com a fonte.   

Um dos passos a dar é a promoção, no princípio de 2020, de uma exposição de produtos diversos, com destaque para agrícolas, para as “grandes” cadeias comerciais dos Emirados.

No âmbito das relações estabelecidas entre os dois países, a câmara quer “arrastar” investimento directo dos EAU e promover a exportação de produtos agrícolas, madeira, mármore e granito para aquele país.  

Sem avançar números, disse que o número de empresários interessados em investir  em  Angola vem aumentando nos mais variados ramos, facto que, segundo a fonte,  vai influenciar  o comportamento positivo das exportações angolanas.

Investimentos dos Emirados Árabes Unidos em Angola já  acontecem, como o da fábrica de produção de equipamentos de mecanização agrícola a ser  erguida na  Zona Económica  Especial (ZEE) Luanda/Bengo.

Também decorrem estudos para investimentos dos EAU no domínio da agricultura.

Empresas como a DP-World, que operadora na rede portuária internacional, com sede em Dubai,  e outras ligadas à  gestão de espaços  aeroportuárias, do  grupo da companhia aérea Emirates Airlines, já manifestaram o interesse em  investir em Angola.

Por seu turno, Angola já conta com escritórios no Dubai, para facilitar a informação e comunicação entre empresários.

Angola abriu a sua representação diplomática em Abu Dhabi em 2004, enquanto os Emirados Árabes Unidos fizeram-no em Luanda em 2016.  


 

Assuntos Comércio   Economia   Trocas  

Leia também
  • 07/10/2019 19:49:22

    Executivo entrega mais de 8 mil habitações

    Luanda - Oito mil e 990 habitações das 10 mil e 900 previstas foram entregues, de 2017 a 2019, pelo Executivo angolano, através do Ministério do Ordenamento do Território e Habitação, disse, nesta segunda-feira, em Luanda, a titular da pasta, Ana Paula de Carvalho.

  • 07/10/2019 18:47:38

    UKEF disponibiliza 140 milhões de Libras para projectos em Angola

    Luanda - A Agência do Reino Unido para o Crédito à Exportação (UKEF) disponibilizou um total de 140 milhões de Libras Esterlinas para financiar projectos de infra-estrutura de energia e de desenvolvimento sustentável de fornecimento alimentar em Angola.

  • 07/10/2019 17:00:03

    Em era de crise, jovens apostam em "startups"

    Luanda - Desde 2014, a economia angolana atravessa uma das piores etapas da sua história. A crise económica e financeira fez reduzir as receitas do Estado, forçou o encerramento de empresas e "atirou" milhares de angolanos para o desemprego, em todo o país.