Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

18 Novembro de 2019 | 14h03 - Actualizado em 18 Novembro de 2019 | 14h39

MED estuda implementação de ensino a distância

Luanda - O Ministério da Educação (MED) está a analisar os mecanismos para a implementação do ensino à distância itinerante, inicialmente para professores nos níveis de graduação ou pós-graduação.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Chocolate Brás, Chefe de Departamento de Formação Contínua e a Distância do Instituto Nacional de Formação de Quadros do MED

Foto: Osvaldo Pedro

Essa iniciativa surge em virtude de muitos professores serem impedidos de continuar os seus estudos, devido a dificuldade de se deslocarem das suas zonas de actuação, ou seja de trabalho.

Essa informação foi avançada, nesta segunda-feira, em Luanda, pelo chefe de departamento de formação contínua e a distância do Instituto Nacional de Formação de Quadros (INFQ) do MED, Chocolate Brás.

O responsável falava em conferência de imprensa sobre o Seminário Internacional sobre Educação a Distância, a realizar-se de 21 a 22 deste mês, que visa analisar experiências europeias e africanas, bem como estudar mecanismos para implementar em Angola em função da sua realidade.

De acordo com o responsável, a intenção é garantir que com esse processo de educação a distância itinerante os professores, sem deixar os seus espaços de trabalho, consigam dar continuidade a sua formação nos diferentes níveis de graduação ou pós-graduação, uma vez ser necessário garantir que enquanto trabalha consiga ter a formação, e que os resultados se reflictam na sua prática pedagógica.

No seu entender, a dimensão territorial relevante e a diversidade cultural e antropológica exige o repensar da formação do professor, entendendo-se ser pela qualidade que se vai garantir uma sociedade mais saudável e um processo de educação que seja capaz de formar o homem nas suas diferentes dimensões.

Inicialmente a discussão gira em torno dos professores, que em função do evoluir do processo poderá abranger os demais actores que se julgar pertinente.

Quanto a acreditação da formação dos estudos a distância em curso, avançou, que a direcção nacional de avaliação e acreditação do Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudos (INAGBE) junto dos diferentes actores irão discutir esse processo.

Para essa experiência, fez saber que até ao momento as províncias Benguela, Malanje e Zaire já dispõem de material técnico tecnológico já em funcionamento para abraçar esse projecto de ensino a distância itinerante.

Nos dois dias de reflexão serão partilhadas experiências de países onde a modalidade se efectivou com alguma facilidade, devendo servir de bases para discutir, de acordo o contexto angolano, como aplicar as melhores formas de implementar as metodologias e instrumentos com eficácia.

Leia também
  • 24/10/2019 13:27:46

    MED aposta na melhoria do desempenho dos professores

    Uíge - A ministra da Educação, Ana Paula Tuavange, reafirmou, nesta quinta-feira, a aposta na melhoria do desempenho profissional dos professores, dotando-os de conhecimentos para gerirem os programas das disciplinas, focando-se na aprendizagem dos alunos ao longo da vida.

  • 30/09/2019 13:39:39

    Med controla 249 técnicos de língua gestual

    Luanda - O Ministério da Educação conta com 249 intérpretes formados desde 2003, altura em que desenvolveu o estudo para uniformização da Língua Gestual em Angola, informou hoje (segunda-feira), o director nacional de Ensino Especial, Lucas Luciano.

  • 27/09/2019 14:22:44

    Meio milhão de angolanos é surdo

    Luanda - Cerca de meio milhão de cidadãos angolanos, entre crianças, jovens e adultos, é surda afirmou hoje (sexta-feira), o secretário de Estado para o Ensino Técnico Profissional, Jesus Joaquim Baptista.