Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

06 Fevereiro de 2019 | 17h04 - Actualizado em 06 Fevereiro de 2019 | 17h04

Guterres expressa apoio à reunião para saída política na Venezuela

Nações Unidas - O secretário-geral da ONU, António Guterres, expressou nesta terça-feira o seu apoio à reunião sobre a Venezuela prevista para esta quinta-feira em Montevidéu e assegura que está a favor das tentativas para buscar uma saída negociada à crise, noticiou a EFE.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Secretário-Geral da ONU, António Guterres

Foto: Francisco Miudo

Perguntado sobre essa reunião, o porta-voz Stéphane Dujarric disse que Guterres "apoia os esforços da comunidade internacional que ajudarão a encontrar uma solução política à crise na Venezuela".
Desde o primeiro momento, o diplomata português aposta num processo de diálogo entre o governo e a oposição como a melhor opção para o país latino-americano e ofereceu às duas partes a sua mediação.
Guterres, no entanto, recusou-se a somar-se directamente às iniciativas propostas por diferentes países, a fim de "dar credibilidade" a essa oferta de "bons ofícios".
Segundo disse Dujarric, nesta segunda-feira, o secretário-geral da ONU esteve em contacto com os protagonistas de todos esses esforços, mas optou por não se juntar a nenhum dos grupos.
Entre outros, Guterres reuniu-se com os representantes do México e do Uruguai para discutir sobre a conferência impulsionada por esses dois países no dia sete de Fevereiro em Montevidéu.
Na capital uruguaia será realizada a primeira reunião do grupo internacional de contacto sobre a Venezuela, do qual participam a União Europeia e oito dos seus Estados-membros (Espanha, França, Alemanha, Itália, Holanda, Portugal, Suécia e Reino Unido) junto com Bolívia, Costa Rica, Equador, México e Uruguai.
O objectivo da reunião é tentar impulsionar uma saída pacífica à crise no país caribenho.
A ONU reiterou nos últimos dias que está disposta a mediar na Venezuela se governo e oposição assim solicitarem.
Enquanto isso, a ONU continua a trabalhar com o governo de Nicolás Maduro nos seus programas humanitários e de desenvolvimento para garantir o apoio à população do país.
 

Assuntos Política  

Leia também
  • 07/02/2019 10:12:53

    Irão tenta lançamento de um novo satélite

    Teerão - O Irão vai tentar o lançamento de um satélite, o segundo desde o início do ano, indicam imagens de satélite, divulgadas pela empresa DigitalGlobe.

  • 06/02/2019 19:21:27

    UE aumenta tensão sobre Brexit na véspera de receber May

    Bruxelas - O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, atacou duramente nesta quarta-feira os defensores do Brexit, aumentando a pressão sobre o futuro incerto do acordo de divórcio, um dia antes da visita agendada da primeira-ministra britânica Theresa May.

  • 06/02/2019 16:05:36

    EUA incitam outros países a repatriar jihadistas detidos em Damasco

    Washington - Os Estados Unidos apelaram outros países a repatriar e a julgar os seus próprios compatriotas detidos em Damasco pelas Forças democráticas sírias (FDS), sublinhando que ?a ameaça terrorista? ainda persiste na região.