Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

24 Janeiro de 2020 | 12h46 - Actualizado em 24 Janeiro de 2020 | 13h48

França é hoje novamente palco de greve geral contra reforma das pensões

Paris - Os sindicatos franceses voltam à rua no 51.º dia de greve contra a reforma das pensões que é hoje apresentada no Conselho de Ministros, com data da conferência para o financiamento das pensões marcada para 30 de Janeiro, noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

França: Greve Geral (arquivo)

Foto: Divulgação

Todavia, não se espera o nível de paralisação que se viveu em Dezembro e início de Janeiro. Tanto comboios de médio e longo curso como transportes públicos vão sofrer perturbações, mas não haverá uma paralisação geral, com a possibilidade de os passageiros se deslocarem dentro e à volta da capital francesa.

O protesto acontece no dia em que o Governo francês vai apresentar em Conselho de Ministros o projecto de lei da reforma do sistema de pensões, que ficou, notoriamente, sem a imposição de uma idade equilíbrio para cálculo das pensões aos 64 anos devido à negociação com os parceiros sociais.

Assim, a idade da reforma mantém-se nos 62 anos em França, sem penalizações, o sistema passará a ser calculado por pontos e o valor dos pontos será calculado anualmente pelo Conselho de Administração da Caixa Nacional de Reforma Universal, um novo órgão na administração francesa.

O primeiro-ministro, Édouard Philippe, indicou na quinta-feira, em entrevista ao jornal La Croix, que a conferência em parceria com os parceiros sociais sobre como financiar o futuro das pensões em França vai começar a 30 de Janeiro.

“Esta conferência vai ser lançada a 30 de Janeiro no Conselho Económico, Social e Ambiental. Espero que ela permita encontrar uma solução inteligente e responsável”, indicou Édouard Philippe.

Numa sondagem divulgada na quinta-feira pela emissora de rádio France Info e pelo diário Le Figaro, 56% dos franceses dizem estar a favor do fim desta greve que, para além de perturbar os transportes, tem também bloqueado centrais nucleares, portos, refinarias e lixeiras por todo o país.

Assuntos Greve  

Leia também
  • 12/01/2020 18:42:53

    Governo francês assegura que greve deve parar

    Paris - O governo francês considerou neste domingo (12) que, depois de retirar a medida mais controversa de sua reforma previdenciária, "não há razão" para continuar a greve que paralisa o país há cinco semanas, mas os sindicatos mais duros ainda veem o fim do conflito distante.

  • 10/01/2020 12:40:20

    Sindicatos franceses surpreendidos com duração de greve, que vai já em 36 dias

    Paris - Milhares de pessoas de diferentes sectores de actividade participaram quinta-feira na primeira jornada de greve geral de 2020, com os sindicatos a confessarem-se surpreendidos pela duração deste protesto, que já vai no 36.º dia, informou o Diário de Notícias.

  • 27/12/2019 16:28:32

    Funcionários de aeroportos em Portugal iniciam greve de 3 dias

    Lisboa - Funcionários da empresa de assistência em escala Portway decidiram entrar em greve, de três dias, por questões trabalhistas, pondo em risco o serviço de aeroportos em Portugal.