Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

14 Fevereiro de 2020 | 10h42 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2020 | 17h46

Lula elogia postura do Papa Francisco contra desigualdade

Cidade de Vaticano - O antigo presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, elogiou a postura de alento na defesa dos trabalhadores e na denúncia de desigualdades do Papa Francisco, com quem se encontrou esta quinta-feira, noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Papa Francisco (esq.) e Lula da Silva, ex-presidente do Brasil (Arquivo)

Foto: Arte de Osvaldo Pedro

"Quando o Papa Francisco toma a atitude de fazer um encontro em Assis (cidade italiana) para discutir desigualdade, chamando milhares de jovens, para discutir a nova economia do mundo, acho que é uma decisão de alento do Papa, que toca num assunto vital ao futuro dos trabalhadores do mundo inteiro", disse Lula da Silva.

Numa breve declaração à imprensa na sede do maior sindicato italiano (Confederação Geral Italiana do Trabalho), após o encontro com o líder da Igreja Católica, no Vaticano.

O ex-chefe de Estado brasileiro referia-se ao fórum proposto pelo Papa Francisco na cidade italiana de Assis que, entre 26 e 28 de Março, vai reunir jovens empresários e estudantes de todo o mundo para idealizar um novo modelo sócio-económico.

O objectivo de Lula da Silva no primeiro encontro com o Papa era discutir temas como a luta contra a fome ou a protecção dos mais pobres, o que se concretizou.

Esta foi a primeira viagem ao estrangeiro do antigo chefe de Estado do Brasil após sair da prisão em Novembro passado, onde esteve 580 dias condenado por corrupção.

Após a reunião, de uma hora, na Casa Santa Marta, Lula disse ter ouvido do Papa o desejo de "querer fazer coisas que sejam irreversíveis, que fiquem para sempre no seio da sociedade".

Segundo o ex-presidente, a iniciativa de Francisco de estimular a juventude a discutir a nova economia do mundo é uma necessidade: "Isso deve servir de exemplo para o movimento sindical, para outras igrejas e para os partidos políticos do mundo inteiro".

"O mundo está a ficar mais desigual e a maioria dos trabalhadores está a perder direitos. (...) Muitas das conquistas que tivemos no século XX estão a ser derrubadas pela ganância dos interesses empresariais e financeiros", indicou o histórico líder do Partido dos Trabalhadores (PT).

Lula recordou os encontros do G20 (maiores economias do mundo) em que participou após a crise financeira global de 2008 e garante que, até agora, nada do que foi planeado se concretizou.

"Todas as decisões que tomámos, envolvendo interesses dos trabalhadores, desenvolver os países mais pobres, nada disso aconteceu", garantiu o ex-governante.

Lula da Silva disse ainda que as questões ambientais foram um dos principais temas que abordou com o Papa Francisco.

"Nós estamos a perceber que há uma má vontade, apesar dos discursos dos governantes, em se preocuparem com a questão ambiental. (...) Muito se fala em energia alternativa, no degelo do Polo Norte, mas pouco tem sido feito. (...) Enquanto a gasolina e o petróleo forem baratos, não há interesse em mudar a matriz energética da maioria dos países", afirmou Lula à imprensa.

O ex-presidente declarou ter ficado "muito satisfeito" com o encontro, referindo que "se todo o ser humano, ao atingir 84 anos, tiver a força, a disposição e a garra que ele tem de levantar temas instigantes para o debate" poderão ser encontradas "soluções mais fáceis".

Questionado se abordou a questão do Governo do actual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, no encontro, Lula da Silva afirmou que  "não podia vir aqui para discutir sobre Bolsonaro".

Luiz Inácio Lula da Silva visitou várias centrais sindicais em Itália e planeia regressar ao Brasil hoje, sexta-feira.

A audiência do ???????ex-presidente brasileiro com Francisco foi intermédia da pelo chefe de Estado da Argentina, Alberto Fernández.

Assuntos Visita  

Leia também
  • 05/02/2020 16:11:37

    Chefe de diplomacia da UE visita EUA entre quinta e sexta-feira

    Bruxelas - O Alto Representante da EU para a Política Externa e de Segurança, Josep Borrell, desloca-se entre quinta e sexta-feira a Washington para discutir com as autoridades locais questões actuais da política externa, noticiou a Lusa.

  • 26/01/2020 07:07:06

    Guaidó desculpa Pedro Sánchez e sublinha apoio de Espanha

    Madrid - O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, que está de visita a Madrid, desculpou sábado, o presidente do Governo espanhol por não o ter recebido, lembrando que Pedro Sánchez, foi o primeiro a reconhecê-lo como Presidente, no ano passado.

  • 10/01/2020 12:50:07

    Presidente chinês visita Myanmar na próxima semana

    Pequim - O Presidente chinês vai visitar o Myanmar na próxima semana, numa altura em que Pequim tenta fortalecer as relações com membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático, face a disputas territoriais no Mar do Sul da China, informou o Diário de Notícias.