Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

29 Fevereiro de 2016 | 10h45 - Actualizado em 29 Fevereiro de 2016 | 10h45

Cunene: Localidade de Onepolo promove festival de degustação de bebida tradicional

Ombadja - Um festival anual de degustação da bebida tradicional Omahongo foi realizada, sábado, na localidade de Onepolo, comuna de Ombala-yo-Mungo, município de Ombadja, província do Cunene.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O evento visa preservar aspectos da cultura da região e transmitir à nova geração a importância dessa festa, que é acompanhada de contos, canções, dança folclóricas locais e um banquete.

O coordenador do festival, Pedro Hauwanga, disse que cerimónia serve ainda para se abordar os hábitos e costumes deixado pelos seus antepassados.

O encontro, explicou, é realizado nos meses de Fevereiro e Março, época em que é produzida uma bebida alcoólica extraída da fruta madura do ongongo.

Essa bebida, referiu, é feita geralmente pelas mulheres e para o banquete abata-se uma cabeça de gado bovino, um cabrito e galinha, cujas carnes são apreciadas com funje de massango e verduras.

No período de produção da bebida, acrescentou, é proibido qualquer cidadão circular armado (seja arma de fogo ou branca) na região, por ser uma época de paz, harmonia, solidariedade, felicidade e amizade entre famílias e vizinhos.

“Nesta altura, as autoridades tradicionais aproveitam para resolverem os conflitos na comunidade, principalmente os casos de infidelidade conjugal", revelou.

Lamentou o facto que, nos últimos tempos, a produção da bebida estar a baixar devido a seca que afecta a província do Cunene.

A árvore do omahongo cresce apenas na zona do sudoeste africano, com particular realce para a província do Cunene, em Angola, e nas repúblicas da Namíbia, Botswana e África do Sul, os seus frutos são aproveitados para o fabrico de sumo, óleo alimentar, bebidas alcoólica, como o omahongo e a amarula, entre outros produtos.

Leia também
  • 17/01/2019 08:28:45

    Mais de 40 igrejas ilegais encerradas no Cunene

    Ondjiva- Quarenta e três igrejas ilegais na província do Cunene foram encerradas no período de Novembro de 2018 à presente data, no âmbito da Operação Resgate.

  • 26/11/2018 18:31:51

    Grupo teatral Olonguisse apresenta "Minha Filha, Minha Namorada"

    Ondjiva - A peça intitulada " Minha filha, minha namorada", que retrata o namoro na adolescência e a fuga à paternidade, será exibida sábado (01), na Mediateca António Didalelwa, em Ondjiva, província do Cunene, pelo grupo teatral Olonguisse.

  • 08/11/2018 06:25:50

    Católicos e luteranos apelam cuidados na legalização de igrejas

    Curoca - Os bispos da diocese católica de Ondjiva, Dom Pio Hipunhaty, e da igreja luterana de Angola, dom Tomás Ndawanapo, apelaram nesta quarta-feira, no Curoca (Cunene), cuidados na legalização de igrejas, por receios de subversão da ordem social.

  • 19/10/2018 17:42:41

    Sucessor do rei Mandume será conhecido em 2019

    Ondjiva - O Sucessor do rei Mandume-Ya-Ndemufayo será conhecido em 2019, depois de 101 anos da morte do último rei dos Cuanhamas, informou hoje, sexta-feira, o porta-voz da comissão geral da restauração do Reino de Cuanhama, Pedro Tungeni.