Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

20 Novembro de 2019 | 20h13 - Actualizado em 20 Novembro de 2019 | 20h13

Canções ao vivo voltam ao Carnaval em 2021

Luanda - Os grupos carnavalescos da província de Luanda voltarão a desfilar com música ao vivo, a partir de 2021, anunciou, nesta quarta-feira, o director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Manuel Gonçalves.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Manuel Gonçalves.

Foto: Henri Celso

Integrantes do União Mundo da Ilha

Foto: Joaquina Bento

Em declarações à imprensa, à margem do sorteio do desfile do Entrudo 2020, o responsável explicou que a medida vem na sequência de uma recomendação da Associação Provincial do Carnaval de Luanda (APROCAL).

A música ao vivo já foi uma prática no Entrudo de Luanda, nos anos 80/90. Desde o princípio do milénio 2000, ficou suspensa por problemas técnicos. Desde então, os grupos concorrentes actuam em playback (músicas gravadas).

Segundo Manuel Gonçalves, a pretensão inicial era introduzir a obrigatoriedade da música ao vivo já na edição de 2020, mas ficou transferido a pedido dos grupos.

Outra inovação que se prevê para o Carnaval de 2021 é o aumento dos prémios, questão que Manuel Gonçalves disse estar ainda em fase de estudo.

A subida dos valores dependerá de uma concertação com os patrocinadores do Carnaval de Luanda, que assumem, segundo o responsável, mais de 70 por cento do orçamento.

"Se olharmos para as condições das empresas hoje em dia, estamos a fazer uma cogitação de redução dos valores dos patrocínios. Havendo essa situação, vamos ver-nos impossibilitados de acrescer o valor dos prémios", advertiu.

Dados oficiais dão conta que o Entrudo de Luanda está avaliado em mais ou menos 130 ou 140 milhões de kwanzas. Em 2019, terá sido gasto na produção e realização do evento um valor aproximado de 130 a 123 milhões de kwanzas.

De acordo com Manuel Gonçalves, só em subsídio a organização atribuiu aos grupos da Classe A, em 2019, um montante de até um milhão e 500 mil kwanzas.

"Se elevarmos o valor por exemplo para dois milhões de kwanzas, só para a Classe A teremos de disponibilizar, de subsídio, 26 milhões de kwanzas", previu.

Para a classe B, as projecções da organização apontam para uma necessidade de quase 22 milhões de kwanzas, enquanto para a Classe Infantil seriam necessários 15 milhões.

"Só de subsídios aos grupos, nós poderemos rondar aí cerca de 58 ou 60 milhões de kwanzas, olhando para o valor dos prémio, a infra-estrutura, a força de trabalho, o júri, a gravação das canções (…) já se tem a ideia de que não é pouco o valor a gastar", disse.

Noutro domínio, Manuel Gonçalves disse haver a pretensão de passar a organização, produção e realização do Carnaval de Luanda para a APROCAL, a partir de 2021.

Em relação ao Carnaval de 2020, o responsável disse que estão a trabalhar para apresentar um nível de espectáculo aceitável, tendo anunciado, para breve, a realização de seminários e workshops para potenciar os grupos.

Anunciou que na próxima edição, em princípio, não haverá qualquer grupo homenageado, podendo ser homenageadas figuras que muito deram pelo Carnaval.

"Se assim ficar decidido, havemos de homenagear figuras. Se assim também não for, penso que as condições económicas e financeiras do país não permitem estabelecer muitos programas e muitas coisas que depois não se consiga honrar", expressou.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 22/11/2019 11:31:26

    Agenda Cultural

    Luanda - A agenda cultural para este fim-de-semana reserva, entre outras actividades, o Duetos N'Avenida, a ter lugar na Casa70, com Filipe Mukenga e Selda.

  • 21/11/2019 08:52:22

    Ciclo de Cinema angolano no Cinemax

    Luanda - Filmes angolanos voltam a ser exibidos, de 29 deste mês a 5 de Dezembro, nas salas do Cinemax, no Avennida, no âmbito da sua 2.ª Edição Anual do Ciclo do Cinema Nacional.

  • 21/11/2019 07:49:15

    Ministra quer aposta na indústria criativa

    Luanda - A ministra da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, destacou, na quarta-feira, em Paris (França), a necessidade de maior aposta na indústria criativa, como forma de potenciar a arte angolana e garantir bases de sustentação para os criadores.

  • 20/11/2019 23:12:53

    UEA homenageia Ernesto Lara Filho

    Luanda - Conhecido como um dos maiores cronistas da história do jornalismo angolano, Ernesto Pires Barreto de Lara Filho foi, nesta quarta-feira, em Luanda, recordado na União dos Escritores Angolanos (UEA), no habitual Maka a quarta-feira.