Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

14 Dezembro de 2019 | 21h01 - Actualizado em 14 Dezembro de 2019 | 21h04

MPLA considera José Kafala referência na música de intervenção

Luanda - O MPLA considerou, neste sábado, em Luanda, o músico angolano José Kafala como uma referência marcante da música de intervenção.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

josé Kafala considerado referência da música de intervenção (arquivo)

Foto: francisco miudo

Numa mensagem de condolências a que a ANGOP teve acesso, pela morte do artista ocorrida na noite de sexta-feira, em Luanda, vítima de doença, o MPLA adianta que a sua obra ocupa, por mérito próprio, lugar cativo na história da música angolana.

O MPLA considera que a música e a cultura angolanas ficam mais pobres, restando o consolo da perenidade da sua obra que irá inspirar os angolanos de todas as gerações.

“Um dos mais destacados integrantes da Brigada Manguxi, José Kafala foi uma referência marcante da música de intervenção, tendo conquistando diversos prémios, com realce para o Top dos Mais Queridos da RNA e o Festival da Canção Política, organizado pela JMPLA”, lê-se na mensagem.

Com o irmão, Moisés Kafala, acrescenta, formou os Kafala Brothers, duo que teve um papel importante na internacionalização da música angolana. 

José Kafala conquistou, em 1984, a título individual, o I Festival dos Artistas Amadores das Forças Armadas.

Em 1985, a dupla venceu o Top dos Mais Queridos, com o tema “Ó Kudizola Kueto”.

José Kafala foi agraciado com o Diploma de Mérito, pelo Ministério da Cultura, em 2008, no âmbito do Dia da Cultura Nacional.

Gravou o CD a solo “Bálsamo”, 2004, que sucedeu aos discos “Ngola”, 1988, e “Salipo” (1995), gravados na companhia do irmão Moisés.

Assuntos Angola  

Leia também