Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

12 Outubro de 2019 | 22h47 - Actualizado em 12 Outubro de 2019 | 22h48

Cultura destaca Montenegro na afirmação da música angolana

Luanda - O Ministério da Cultura destacou, neste sábado, em Luanda, o contributo do músico Chico Montenegro na afirmação, valorização e divulgação da música popular angolana.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Voz emblemática do agrupamento Jovens do Prenda, Chico Montenegro morreu na manhã deste sábado, no Hospital Militar, em Luanda, vítima de doença.

O compositor, percussionista e intérprete, que padecia de câncer, havia sido submetido, nos últimos dias, a uma intervenção cirúrgica, mas não resistiu. 

Numa nota condolências a que a ANGOP teve acesso, lê-se ainda que como compositor, intérprete e percussionista e autor de vários sucessos musicais, Chico Montenegro deixa uma marca cujo exemplo deve servir de inspiração para as novas gerações e exemplo de dedicação à música angolana e a cultura nacional.

O departamento ministerial considera que a morte de Chico Montenegro constitui um vazio na música angolana.

Já o companheiro nos Jovens do Prenda, Dom Caetano, afirmou que o  desaparecimento físico de Chico Montenegro é uma perda irreparável para a música populara angolana e particularmente para a agremiação musical.

Dom Caetano, que privou durante muitos anos com Montenegro, adiantou que o artista revolucionou a música angolana com o seu estilo característico, o bolero, que o levou a afirmar-se como uma das principais figuras da arena musical angolana.

Abalado com a morte do companheiro, Dom Caetano avança que a sua história jamais será esquecida, tendo em conta o papel e o peso dos Jovens do Prenda na música angolana.

Quem também se manifestou consternado com a morte do artista é o gestor do Centro Cultural e Recreativo Kilamba, Estêvão Costa, que a considera irreparável.

Estêvão Costa considera Chico Montenegro como um intérprete e instrumentista que deixa uma marca única no mercado.

Chico Montenegro, uma das vozes mais representativas do "bolero angolano", foi um  dos fundadores dos Jovens do Prenda, em que se destacaram também José Keno, Verry Inácio, Sansão, José Gama, Tony do Fumo, Kangongo e Didy da Mãe Preta.

As canções de Chico Montenegro marcaram a história do conjunto Jovens do Prenda e o passado da música popular angolana, sobretudo nas décadas de 70 e 80.

Os temas, muitas vezes trágicos das suas canções, e o seu estilo em compasso lento e arrastado, fizeram do artista um verdadeiro ícone daquela agremiação musical, que sobrevive, há mais de meio século, cantando semba, merengue e bolero.

Filho de Miguel António e de Maria Lourenço Madeira, Francisco Miguel António, Chico Montenegro nasceu em Luanda, bairro Prenda, no dia 2 de Outubro de 1952.

Fez parte, além dos Jovens do Prenda, do conjunto FAPLA-Povo, em Janeiro de 1976, formação militar da Direcção Política Nacional das FAPLA, do Ministério da Defesa.

O agrupamento agregou instrumentistas de vários grupos musicais, como Hildebrando Cunha, do África Ritmos, Babulo, do "Luanda ritmos", Dulce Trindade, Nandinho "Nanutu", Mateus Gaspar, Habana Maior, Massy, Correia, Mauro do Nascimento e0 Zeca Pilhas Secas.

Repertório

O seu reportório é constituído por temas como "Lamento de um filho", "Teté", "Jiendaya Luanda", "Longa Marcha", "Monami", "Bolero Jovem", "Isabel" e "Ngolo, banza".  

Em 2008, colocou no mercado o disco "Memórias", da colecção "Poeira no Quintal", da Rádio Nacional de Angola, que reúne parte substancial da sua obra musical. 

Assuntos Angola  

Leia também
  • 12/10/2019 15:36:53

    Morre músico Chico Montenegro

    Luanda - O músico angolano Chico Montenegro, voz emblemática do agrupamento Jovens do Prenda, morreu na manhã deste sábado, no Hospital Militar, em Luanda, vítima de doença, confirmou à ANGOP fonte ligada ao artista.

  • 11/10/2019 17:04:50

    Agenda Cultural

    Luanda - As homenagens aos agrupamentos Jovens do Prenda e Os Kiezos a terem lugar, no domingo, no Centro Cultural e Recreativo Kilamba e no Centro Cultural Embondeiro, em Luanda, respectivamente, destacam-se na agenda cultural do fim de semana, na capital angolana.

  • 10/10/2019 21:58:13

    Velho Kipacaça lança "O vendedor de Esperança Volume II"

    Luanda - O escritor angolano Velho Kipacaça lançou, na noite desta quinta-feira, em Luanda, a sua segunda obra intitulada "O vendedor de Esperança e o Perdão Volume II".