Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

10 Outubro de 2019 | 18h11 - Actualizado em 10 Outubro de 2019 | 18h10

Livrarias condicionadas pela taxa de câmbio

Luanda - A taxa de câmbio que se aplica actualmente no mercado angolano condiciona o funcionamento das livrarias em Luanda, dificultando a importação de material.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Exposição de livros

Foto: Cedida

Durante uma ronda efectuada pela Angop hoje (quinta-feira) em  algumas livrarias, os responsáveis destes locais afirmaram que têm dificuldades em trocar o Kwanza por moeda estrangeira e  realizar as importações.

O gerente da livraria Barquinho, Afonso Cambundo, reconheceu ser difícil o acesso a moeda estrangeira para importação de livros, condição fundamental para o funcionamento da livraria.

Afonso Cambundo avançou que o outro problema passa pela taxa de câmbio praticada, que é muito flutuante, exemplificando que “uma nota de Usd 100 fica a 50 ou 55 mil kwanzas no mercado informal, oscilação que influência na aquisição da nota”.

O gerente explicou que os Bancos, onde se encontraria a nota a 35 mil kwanzas, criam dificuldades na aquisição dos valores, sendo obrigado a alternar a compra de moeda no Banco e no mercado informal. 

A responsável da livraria “Irmãs Paulinas”, Marlise Heckler, apontou a aquisição de divisas como um dos factores que causa  oscilação ao funcionamento daquela casa de venda livros e material religioso.

É de opinião que os impostos, para quem vende livros, deviam ser analisados para permitir maior investimentos as livrarias.

O processo de desalfandegamento da mercadoria, que por vezes é muito burocrático, foi outro constrangimento apontado por Marlise Heckler, referindo que todos estes factores contribuem para que os livros cheguem as mãos das pessoas encarecidos.

A responsável lembrou que há 20 anos, logo no início dos trabalhos das Paulinas, em Luanda, houve uma injecção de livros no mercado e as pessoas tinham maiores disponibilidade financeira para comprar, hoje, fruto de vários factores, está difícil para quem vende e para quem compra.   

Já Ernesto Cunha, da livraria Chá de Caxinde, refere que fruto das dificuldades para aquisição da moeda estrangeira o seu estabelecimento também apresenta dificuldades, e pede a tomada de medidas urgentes para mudar o quadro.

Ernesto Cunha afirmou que os desafios para a importação faz com que a livraria tenha dificuldades de stock, situação preocupante, já que a Chá de Caxinde vive desta actividade.

“Quem lê um livro nunca mais é a mesma, e o Estado deve criar  condições para que os livros cheguem as mãos das pessoas a preço acessível, porque eles (livros) constroem consciências e dão conhecimento a um povo”, desabafou.

A província de Luanda conta com as livrarias dos hiper e supermercados, a Mensagem e também com as lojas religiosas Barquinho e Paulinas que comercializam obras científicas, académica e literárias e religiosas.

Leia também
  • 10/10/2019 18:23:55

    Filme Chaduka exibido na Casa de Cultura do Rangel

    Luanda - O filme "Chaduka" do realizador, Ngouabi Silva, que retrata o drama urbano de um jovem que perdeu os pais de forma trágica, vai ser exibido, sexta-feira (11), na Casa da Cultura do Rangel Nzinga Mbande, no município de Luanda.

  • 09/10/2019 19:26:58

    Governo de Luanda quer pacote turístico para Carnaval

    Luanda - A criação de um pacote turístico para a edição do Carnaval 2020 com a participação das agências de viagens, hotéis e das empresas de transportes de passageiros, foi o apelo lançado hoje (quarta-feira), pelo vice-governador de Luanda para o sector político e social, Dionísio Manuel da Fonseca.

  • 08/10/2019 17:14:36

    Kinguri Vieira descreve trajectória do PR em livro

    Luanda - O académico angolano Kinguri Vieira vai estrear-se no mercado literário, na segunda quinzena deste mês, com o livro "João Lourenço e os Grandes Desafios", uma narrativa sobre a trajectória do actual Presidente da República e seu perfil político.