Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

23 Janeiro de 2020 | 18h28 - Actualizado em 23 Janeiro de 2020 | 20h26

Cultura investe no restauro de vestígios históricos

Mbanza Kongo - Trezentos mil euros é o valor a ser aplicado, este ano, pelo Ministério da Cultura (Mincult) em trabalhos de conservação e restauração de alguns vestígios do centro histórico de Mbanza Kongo, província do Zaire.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Museu dos Reis do Kongo em Mbanza Kongo

Foto: Angop

O facto foi anunciado, nesta quinta-feira, à imprensa, em Mbanza Kongo, pelo director nacional dos Museus do Ministério da Cultura, Ziva Domingos, tendo explicado que o valor a ser investido é proveniente de um  financiamento da Embaixada da França em Angola e a petrolífera TOTAL.

"Este valor vem de um financiamento resultante de um acordo de parceria estabelecido, em 2019, entre o Mincult, a Embaixada da França em Angola e a empresa petrolífera TOTAL", sublinhou.

Fez saber que as obras de reabilitação e preservação vão abranger a casa do secretário do rei, que passará a servir como centro de interpretação da cidade, apetrechamento da biblioteca municipal Kimpa Vita, renovação da exposição do Museu dos Reis do Kongo e a criação de um arquivo de história do antigo Reino do Kongo, para suportar os trabalhos de investigação sobre a região.


O director nacional dos Museus integra uma equipa técnica do Mincult, da qual fazem parte responsáveis da Embaixada da França em Angola e da petrolífera TOTAL, que em Mbanza Kongo trabalha no levantamento das necessidades para a concretização deste projecto.

A comitiva, que desde esta quarta-feira cumpre uma missão de três dias a Mbanza Kongo, teve hoje um encontro de trabalho com os membros do governo local, acto orientado pelo governador da província do Zaire, Pedro Júlia.

Mbanza Kongo foi o centro político e administrativo do antigo Reino do Kongo, fundado no século XIII e cuja influência abarcava, além da zona norte de Angola, os actuais territórios da República Democrática do Congo (RDC), República do Congo e Gabão.

O centro histórico de Mbanza Kongo inscrito na lista do Património Cultural da Unesco  a 8 de Julho de 2017, ocupa uma área de 89.29 hectares, ao passo que a zona tampão estende-se numa área de 622, 16 hectares.

Assuntos Cultura   Província » Zaire  

Leia também