Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Setembro de 2019 | 17h56 - Actualizado em 14 Setembro de 2019 | 17h55

INAD destrói mais de mil engenhos explosivos no Andulo

Cuito - Pelo menos mil e 394 engenhos explosivos diversos não detonados removidos de um esconderijo, há dias, foram destruídos, sexta-feira, na localidade de Saloúma, comuna de Cassumbi, município do Andulo (Bié), pelo Instituto Nacional de Desminagem (INAD).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Sapador em plena actividade

Foto: Pedro Parente/Arquivo

De acordo com o director provincial do INAD no Bié, José Virgílio Chalissala, dos engenhos explosivos destruídos constam 12 minas anti-tanque, 602 obuses de morteiros 82 mm, 179 obuses de morteiros 60 mm e 21 outros de BM 21.

Foram ainda destruídas 27 míssil anti-aéreo terra ar, 409 munições de AGS-17, 152 espoletas de diversos morteiros, cinco obuses de morteiros de canhão 130 mm, entre outras.

José Virgílio Chalissala afirmou que os engenhos explosivos em causa foram removidos, na passada quarta-feira, de um esconderijo nos arredores da aldeia de Saloúma, abandonado no período de conflito armado que assolou o país.

A descoberta do material letal, segundo o responsável, foi “graças” a denuncia dos populares daquela localidade, depois de no mês transacto uma criança ter morrido na sequência de deflagração de um engenho explosivo retirado do mesmo esconderijo.

Na ocasião, o administrador municipal adjunto para área Política e Social, Justino Cassoma Cove, destacou o empenho do INAD pelo facto de não poupar esforço, acrescentando que o paiol constituía um perigo eminente nas populações que circundam aquela localidade.

O administrador municipal adjunto do Andulo, encorajou as populações, no sentido de continuar a denunciar informações do género, de forma a se prevenir acidentes provocados por manuseamento de engenhos explosivos não detonados.

Aconselhou igualmente a população, no sentido de não retirarem os sinais que indicam área suspeita, para garantir maior segurança do local, visto que alguns dos acidentes de minas e outros engenhos têm ocorrido nos lugares que cidadãos praticam actividade agrícola.

Entretanto, o INAD conta ainda com a parceria da Brigada C da 4ª Divisão de Infantaria das Forças Armadas Angolanas (FAA), Policia Nacional e da 4ª Brigada de desminagem da Casa Militar da Segurança do Presidente da Republica.

Leia também
  • 14/09/2019 17:32:03

    MPLA reafirma pertença de todo legado de Neto

    Cuito - O primeiro secretário do MPLA no Bié, Pereira Alfredo, reafirmou, hoje (sábado), no Cuito, que o legado deixado pelo fundador da Nação e primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, é pertença de todos os angolanos, sem excepção.

  • 13/09/2019 23:56:16

    MPLA reafirma confiança ao PIIM na solução dos problemas

    Cuito - O primeiro secretário do MPLA, no Bié, Pereira Alfredo, reafirmou, hoje (sexta-feira), no Cuito, que o Plano Integrado de Intervenção nos Municipais (PIIM) vai dar soluções aos problemas que continuam afligir a juventude e populações no geral, na província e não só.

  • 10/09/2019 17:45:39

    Caso Chinguar: Ex-gestora "arrola" antigo governador do Bié

    Cuito - A ex-administradora do Chinguar, Beatriz Napende Diniz, alegou hoje (terça-feira), em Tribunal, que os actos que praticou no exercício das suas funções foram em cumprimento de ordens do ex-governador provincial do Bié, Álvaro de Boavida Neto.