Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Janeiro de 2020 | 16h33 - Actualizado em 12 Janeiro de 2020 | 16h33

MPLA elege contacto com as comunidades

Cuito Cuanavale - O contacto permanente com as comunidades, como forma de auscultá-las e entender os seus principais anseios e preocupações, bem como a busca de mecanismos coerentes para a solução contínua das dificuldades, foi apontado como um dos principais elementos da agenda de governação do MPLA para o ano político 2020.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Militantes do MPLA ( arq.)

Foto: Angop

Este posicionamento foi apresentado neste sábado, no município do Cuito Cuanavale, pelo segundo secretário provincial do MPLA no Cuando Cubango, José Martins, que falava à imprensa no final de um encontro de auscultação com os antigos combatentes e veteranos da pátria e ex-militares.

Denunciou a existência de cidadãos que, aproveitando-se da fragilidade de alguns antigos combatentes e ex-militares, têm praticado acções de extorsão, prometendo o enquadramento na Caixa Social das Forças Armadas Angolanas.

Explicou que a Caixa de Segurança das Forças Armadas Angolanas é o órgão do Ministério da Defesa Nacional que foi constituído para atender os ex-militares na condição de oficiais, tendo reiterado a necessidade da obediência do compromisso do MPLA a favor do bem-estar da sociedade, voltada para o combate à corrupção.

Precisou que, o único órgão competente para inserir o ex-militar na Caixa Social é o Governo, através dos órgãos especializados e não pode ser processado por qualquer cidadão, tendo apelado para uma maior atenção e denúncia aos órgãos da administração da justiça quando haver registos de situações idênticas.

Quanto à inserção dos antigos combatentes que foram retirados do sistema, disse ser um dossier que está encaminhado para as estruturas centrais, que decorreu de uma falha administrativa institucional, tendo tranquilizado os visados que a situação poderá ser ultrapassada brevemente, quando as equipas de recadastramento presencial do Ministério dos Antigos Combatentes desenvolverem a sua actividade na região.

O Gabinete Provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria controla actualmente 10 mil 618 pensionistas, entre antigos combatentes, órfãos e viúvas.

São controlados pelo Instituto de Reintegração Social dos Ex-militares, 13 mil e 461 cidadãos, ao passo que a Caixa de Segurança Social tem o controlo de três mil e 820 beneficiários.

Leia também
  • 12/01/2020 14:51:21

    UNITA quer maior proximidade à população

    Menongue -A UNITA deve continuar a trabalhar junto da população e sensibilizá-la para participar, de forma activa, nas primeiras eleições autárquicas, previstas para este ano.

  • 10/01/2020 22:43:11

    MPLA quer dinamismo no recrutamento de militantes

    Luanda - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, exortou hoje, sexta-feira, em Luanda, aos militantes do partido no sentido de continuarem a imprimir maior dinâmica no recrutamento e ingresso de novos militantes para esta organização política.

  • 10/01/2020 16:41:00

    MPLA refuta "manobras" para adiamento das eleições autárquicas

    Luanda - O líder do grupo parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, refutou hoje (sexta-feira) informações segundo as quais o seu partido estaria a realizar "manobras" para o adiamento das eleições autárquicas, previstas para este ano.